Assassinatos em Londres ultrapassam Nova York pela primeira vez desde 1800 no governo de Sadiq Khan

Sadiq Khan, o prefeito de Londres, enfrenta onda de atentados terroristas islâmicos e violência urbana.
Sadiq Khan, o prefeito de Londres, enfrenta onda de atentados terroristas islâmicos e violência urbana.

Londres superou a cidade de Nova York em número de assassinatos pela primeira vez em mais de 200 anos sob a prefeitura de Sadiq Khan, dos Partido Trabalhista (esquerda inglesa).

A capital multicultural da Grã-Bretanha superou a da cidade americana – outrora tão famosa por suas altas taxas de criminalidade, tanto que foi escolhida como cenário para o filme Desejo de Matar de Charles Bronson – em fevereiro, segundo o jornal The Times.

Londres teve 15 mortes contra 14 de Nova York ao longo do mês, e parece ter superado a de “Gotham” novamente em março, com 22 mortes contra 21.

Historicamente, Londres tem uma taxa de homicídios por pessoa entre metade e um vigésimo de Nova York desde 1800, de acordo com dados do FBI e estudos do pesquisador da Universidade da Califórnia, Eric Monkkonen.

A mudança é em parte uma consequência da campanha do prefeito Khan contra o uso de busca policial nas minorias étnicas, com a chefe da polícia de Londres, Cressida Dick admitindo que policiais ficaram com “medo” de enfrentar suspeitos visto que “podem entrar em apuros ou poderão sofrer retaliações se alguém queixar-se da revista”.

Números divulgados no ano passado mostraram que Londres já era a mais perigosa das duas cidades para quase todas as categorias de crimes violentos e sexuais, com os londrinos seis vezes mais propensos a serem assaltados do que os nova-iorquinos, tendo três vezes mais chance de serem estuprados e 50%  mais chances de serem roubados.

Os números vão contra a afirmação do prefeito Khan de que Londres é “a cidade global mais segura do mundo” em 2017.

Esta afirmação já parecia altamente questionável após uma série de ataques terroristas de radicais islâmicos e uma admissão de que centenas de voluntários do Estado Islâmico retornaram à capital e não estão sendo monitorados, ao lado de acontecimentos perturbadores como a cidade sendo coroada “capital do ataque de ácido do mundo”. Após uma epidemia de agressões usando substâncias corrosivas.

Nem Khan nem a politicamente correta chefe da polícia de Londres, Cressida Dick – que recentemente pareceu negar qualquer elemento racial ou religioso no modus operandi das gangues e afirmou que eles “provavelmente” estiveram na Inglaterra por “séculos e séculos e séculos” – parecem dispostos a considerar a contribuição da imigração em massa e o consequente colapso da coesão social à onda de crimes, com Dick culpando a crescente violência nas “mídias sociais”.

Londres e Nova York são mais ou menos iguais em termos de população e números policiais, tornando os cortes orçamentários uma explicação insatisfatória para a situação.
Fonte: http://www.breitbart.com/london/2018/04/01/murders-london-overtake-new-york-first-time-since-1800-sadiq-khan/amp/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s