Instituto Promundo proíbe conclusão sobre Estudo

O engajadíssimo instituto Promundo, uma  desssas milhares de ONGs brasileiras relacionadas a “gênero e raça”, que lutam por direitos iguais, onde uns são mais iguais do que outros, aparentemente surtou com a publicação de um estudo seu, num blog alternativo (o blog do André Levy, matemático estudioso independente de questões relacionadas a gênero, que não recebe um centavo de ninguém [1]).

Tal ONG publicou estudo sobre a faixa etária de relacionamentos entre casais no Brasil, e concluiu que a diferença de idade entre homens e mulheres relacionando-se pode chegar a 40 anos. A conclusão do André, uma vez que são as mulheres que escolhem os homens mais velhos, é bastante óbvia: “os homens jovens não servem para nada“. A empoladíssima ONG ficou revoltada, porque, segundo seus conceitos invertidos de “igualdade de gênero”, as vítimas não são os jovens masculinos…

Abaixo os screens:promundoPor que não pode compartilhar nem postar conteúdos relacionados ao nosso trabalho? Na cabeça de muitos ongueiros, o mundo funciona conforme seu ponto de vista. É a inversão revolucionária em ação. Eles não aceitam nem a interpretação alternativa dos dados que apresentam. Óbvio que eles têm direito de se revoltarem. Mas a lei brasileira garante o direito de resenhar qualquer texto, principalmente estudos científicos (Lei 9610, art. 43. III).  Adiante, o André sabiamente retruca:promundoIIE recebe a resposta que desmonta as intenções do Promundo.
promundoIIIA manchete citando o Promundo é “sensacionalista”. Há “culpabilização da vítima” e outras basofias autoritárias. Enfim, quando você ler qualquer coisa relacionado a “culpabilização da vítima” saiba que está consumindo algo com 50% de chance de ser falso… e muito perigoso: ONGs feministas e racialistas, como a Promundo, criam na percepção popular o imaginário de que as vítimas não devem ser culpadas, e de fato não devem mesmo, mas elas vão além: Não se deve duvidar da vítima, mas elas se esquecem que vítimas que mentem, não são vítimas, são réus de calúnia e denunciação caluniosa, que podem chegar a 80% dos casos![5], [6]

A sociedade brasileira nunca culpabilizou vítimas: Agressores sexuais são espancados e mortos[4]. Estupradores são sodomizados atrás das grades. E quer saber a “melhor” parte? Muitas vezes são inocentes![3]

Concluindo, olha o enfoque do Promundo:

“Acreditamos que trabalhar com homens e meninos para transformar normas e dinâmicas de poder desiguais é um fator estratégico para alcançar a equidade de gênero. Para que o empoderamento das mulheres continue avançando, homens e meninos precisam tornar-se aliados no processo”

Poder desigual, de certo, deve ser sofrer alienação parental e fazer parte do contingente de 90% do total de vítimas de homicídios nesse país (Mapa da violência, 2015), além de ser alvo preferencial de violência policial e assédio judicial.

Poder desigual é ser paria na justiça. Perder 90% dos casos de disputa de guarda dos filhos, ser falsamente acusado na lei Maria da Penha e até apanhar e ser esfaqueado ou castrado, sem um equivalente: algo como a “José Penharol”. Basicamente, esta ONG é parte do sem fim de instituições focadas em gênero, que “empoderam” certos indivíduos a custo da emasculação psicológica e patrimonial de outros.

E olha quem financia e apoia:

Grandes organizações incluindo a Organização das Nações Unidas, o Banco Mundial, a Organização Mundial de Saúde e governos nacionais já apoiaram nossa causa, trabalhando como parceiros em nossas iniciativas ou adotando nossos programas e implementando-os em inúmeras comunidades em todo o mundo.

O Promundo é financiado por governos nacionais e locais, fundações, organismos internacionais, grandes organizações não governamentais e por meio de doações individuais.

Promundo é isso, na minha opinião: Parte do conflito social. Parte do problema. Apenas uma engrenagem.

* A foto é de Heberson, homem injustamente acusado de estupro que contraiu HIV[7]. Solto, não recebeu nenhuma indenização do Estado e apenas ONGs humanitárias, advogados e bons samaritanos da iniciativa privada, realmente, se atreveram a ajudá-lo.

[1]http://7uvw.xyz/ladodireitodaequidade/jovens-brasileiras-querem-homens-5-9-anos-mais-velhos-os-de-mesma-idade-nao-servem-para-nada/
[2]http://promundo.org.br/sobre-o-promundo/
[3]http://acritica.uol.com.br/manaus/Inocente-violentado-cadeia-contrai-Aids_0_434356611.html
[4]http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2016/02/homem-que-morreu-linchado-nao-violentou-criancas-aponta-exame.html
[5]http://extra.globo.com/noticias/rio/nas-varas-de-familia-da-capital-falsas-denuncias-de-abuso-sexual-podem-chegar-80-dos-registros-5035713.html
[6]http://www.jcnet.com.br/Geral/2013/02/falsos-estupros-atrapalham-policia.html
[7]http://acritica.uol.com.br/noticias/Estado-AM-indenizacao-HIV-estuprado_0_1062493767.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s