Abusos da lei Maria da Penha e outros “feminismos”

O feminismo tem custado caro a sociedade e a convivência familiar pacífica

Um dos temas que custam mais caro a sociedade, atualmente, é a tal da “igualdade de gêneros”. Fenômeno do século XX, advindo do imenso rastro de fogo retardatário da Revolução Russa, inicialmente foi proposto como alternativa para criar igualdade de condições no mercado de trabalho entre homens e mulheres, emancipação feminina e direitos diversos negados às mulheres. Porém, essa discussão degenerou para auto-vitimização e satanização do homem, este eterno opressor, que lota as cadeias acusado de crimes diversos, muitas vezes sem nenhuma prova, bastando o depoimento de alguma “santa”, supostamente vítima de uma violência que não ocorreu mas que, por brechas da Lei Marina da Penha, obteve seu direito a manipulação legal.

Porém, o ultraje mais claro contra a Constituição, que vi recentemente, foi num programa da Globo News, onde um indivíduo acusado de agressão contra sua parceira é levado preso até à Delegacia,  o crime é registrado por uma delegada claramente passional e o sujeito é levado até o juiz para ser sentenciado. Detalhe: O promotor dialoga com o Juiz o tempo todo, como se fossem amigos de longa data, durante o julgamento. Na ocasião, o primeiro saí com trocadilhos impraticáveis num ambiente onde se evita conflitos e tráfico de interesses, que é uma Vara Judicial:“Aqui é como um terreiro, eu baixo e ele despacha!“, ou algo do gênero. Uma piadinha infeliz que joga na lama tudo que se espera do judiciário. Não estou julgando o demérito do agressor que, culpado, pague pelo crime, mas a falta de decoro e ética nos meandros da justiça neste país. Imagine a remota possibilidade de que o acusado seja inocente! Nesse contexto, com um promotor degenerado e um judiciário claudicante, o máximo que o réu pode fazer é rezar pela misericórdia dos donos da verdade e pedir uma pena mais leve para um crime que não cometeu.

Nesse ensejo, o que o homem pode fazer para evitar uma saia justa dessas e outras (Maria da Penha, golpe do estupro, golpe da barriga, feminismo radical, pensões faraônicas, perda da residência, alienação parental etc.), é abrir os olhos e perceber que o ideal romântico de mulher delicada e feminina, morreu 50 anos atrás diante da sana de poder dos grupos mantenedores da engenharia social frankfurtiana. Fique atento em relação aquelas “senhoritas” antenadas nas última novidades do feminismo radical. Evite as chamadas “chaves de cadeia”, mulheres que se auto-vitimizam, muitas vezes com automutilação, e acusam seus parceiros. Fuja daquelas que se aproximam com interesses financeiros, status e poder. Das agressivas, que batem, humilham e destratam, sabendo que são superprotegidas pela lei e pela mídia, dentre tantas outras.

O homem deve lembrar que, diante da justiça, é um pária. Será sempre , mesmo que inocente, o acusado , agressor, cofre para pagar pensão, estuprador e toda sorte de miserável transgressor que nossas cortes e legislações radicais têm como ideal.  Sendo assim, deve evitar mulheres mal-intencionadas. Mas, caso já esteja em um navio em pleno naufrágio, deve agir com placidez. Se possível, em caso de agressão, deve sempre prestar queixa por lesão corporal. Não sucumba ao machismo de achar que mulher pode bater em homem. Pode não! Garanto que quando ocorre o contrário, elas vão direto a delegacia denunciar o maníaco que a agrediu. Faça você o mesmo. Se tiver testemunhas, melhor! Junte as provas e não perca tempo. Sei que numa delegacia um homem agredido é tratado com deboche por policiais machistas e feministas (a dicotomia é perfeitamente aceitável, nesses casos), por isso, sempre que possível, vá acompanhado de um advogado. Não espere também complacência da imprensa; este pardieiro de cobras está cheio de gente engajada, manipuladora e falsa e, nesses casos, o agredido muitas vezes se transforma em algoz. Lembre-se que nos casos de agressão contra o homem, a mulher muitas vezes é inocentada porque estava apenas “se defendendo” da cabeçada que o pobre infeliz deu na cadeira ou no ferro de passar dela!

A situação está tão difícil, que o canto do cisne é derradeiro e ensurdecedor. Não se pode nem andar de coletivo! Muitas dessas senhoritas se acham no direito de jogar suas ancas no corredor, não apenas impedindo a passagem dos usuários, como também dispostas a acusar uns e outros do popular “encochamento”, crime elevado pela mídia ao status de hediondo, do qual 100% dos acusados são homens (de fato, uma grande mentira) e que ocorre, segundo os histrionismos da imprensa moldada por grupos de interesse, à torto e a direita. O que é falso. Trata-se de uma exceção, praticada por marginais sem instrução ou censo de convivência. Mas generalizar é importante, porque contribui para o estigma de gênero. Penso que, a única maneira das “dondocas” (e me refiro a estas, para evitar confusão com a maioria das mulheres decentes), andarem de ônibus é fazendo uso de bolhas de isolamento ou reservando pavilhões. Epa! mas isso elas já fazem.

Numa sociedade multicultural e multiétnica é muito importante que as mulheres tenham direitos iguais. Mas isto não é sinônimo de privilégios grosseiros, um deles, aprovado pela presidente Dilma no projeto “Minha Casa, Minha Vida”, é tão surreal que baseia-se na premissa de que o homem paga a casa que fica com a mulher! É importante salientar para as autoridades, que todos têm a capacidade de delinquir, e não apenas o homem, portanto é bem possível que este seja vítima de denunciação caluniosa por parte de uma senhora chorosa e falsa, nalguma delegacia qualquer. A constituição também não deve “proteger o mercado de trabalho da mulher”, especificamente, e sim o de todos os brasileiros e brasileiras. Também, não deve permitir penas mais amenas para as mulheres agressoras e homicidas. Em crimes iguais, penas iguais para quem quer que seja! Igualdade, pressupõe deveres, palavra que afugenta as feministas, quando, ao longe, é pronunciada.

Anúncios

57 comentários

  1. Li alguns relatos, todos eles com a mesma história triste, simplesmente mudando alguns detalhes.
    Acho desnecessário relatar aqui a minha história, até porque como muitas aqui, é constrangedora.
    Só vou afirmar uma realidade já constatada aqui! A mulher vai à delegacia, fala o que quer e o homem já vira um bandido!
    No meu caso, perdi mulher, filho, casa… e o mais importante, o sonho de construir uma família feliz!
    Já se passaram quatro anos do ocorrido, processo foi extinto por falta de provas, porém, até hoje eu sinto na pele as consequências desse ato feito pela “ciumenta”.
    30 dias após a denúncia e sem ver minha filha, procurei a vara da infância, e como se fosse um bandido, fui esculachado aos berros, sob a testemunha de pelo menos 20 pessoas, por um promotor que exclamou (aos berros): – NÃO É AQUI QUE VOCÊ VAI SE LIVRAR DA MARIA DA PENHA! Isso antes se quer ouvir uma só frase de argumentação minha.
    Outra experiência foi na sala do Ministério Público, do mesmo fórum, quando uma assistente do promotor ( desta vez da 2a vara de família) me disse com essas palavras: -” eu acho que você só quer arrumar confusão porque você ainda gosta dela!”
    Por fim, mas não as únicas experiências negativas, foi de uma delegada da delegacia da mulher, quando fui denunciar a genitora por maus tratos contra minha filha. Ocorreu que ela até me atendeu bem no começo, até. .. até que ela digitasse meu CPF no sistema, assim se afastou de mim como se eu fosse um maníaco e terminou o atendimento de maneira fria.

    Hoje, após um longo período de depressão, retomei meus estudos, estou cursando Direito, e meu objetivo é alterar essa lei, se alguem tiver dicas, sugestões serão bem vindas. Minha intenção é começar desde já escrevendo artigos.

    • Relato muito triste, Everton. Infelizmente, vivemos num Estado totalitário e somente reduzindo o poder dos agentes do Estado – MP, Delegados, Políticos etc, teremos algum avanço. Responda a todos os agentes que lhe destratarem: “Você não pode me tratar assim. Você é pago com o dinheiro dos meus impostos”. Especialmente, se você for inocente.

    • Meu filho tb esta cursando direito e solicitei que conversassem debatessem bem sobre a lei porque eu tambem passei por muitas e piores que a sua e hoje perdi ser pessoa normal , eu tenho vergonha de estar onde estou ,na justiça caso contrario seu o juiz chegou a perguntar o que estava acontecendo porque ja era terceira vez que ela fazia estas acusações e ela mesmo desmentia pude apanhar minha arma novamente sou policial e sempre prendi pessoas mas baseadas em crime e sempre que ia atender uma situação de maria da penha sempre fui decesivo de nao separar ou criar situação de momentos de furia e muitos muitos casos que orientava e separava casal levava para parentes ate que coisas se resolvessem deu certo ainda estao juntos .Agora a casos e casos mas muitos casamentos se foram agua baixo ou se tornaram piores porque houve a intervenção desta porra de Lei no meu entendimento. Hoje estamos juntos por forças maiores porque Deus uni so morte pra mim mas não vivo mais armonia fui preso passei um dia na cadeia as vx choro sinto raiva eu tenho sonhos medo vergonha as vxs pensei matar esou sobrervivendo mas orgulho de ser honesto de ser bom to cansado porque nesta merda pais so vagabundo ou politicos ladroes sao cara .Deixo desabafo aqui pra vc e sei o que vc deve tar passamdo forte abraço amigo

      • Trsite desabafo, Jorge. Ainda mais, porque você sendo policial, viveu isso vendo e sofrendo na pele.

  2. Estava com minha ex na minha residencia, tinhamos voltado a nos relacionar, quando em uma crise de ciumes ela começa a me agredir e me falar coisas. Levei mordidas, socos e arranhões quando então a arranhei. Ela quebrou meu celular. Quando percebi, com raiva por ja ter sido agredido, ter meu celular quebrado e não poder fazer nada, quebrei o celular da meliante. Um dia após isso, a cidadã foi na delegacia e prestou queixa contra mim na lei Maria da Penha. Registrei uma ocorrencia e fiz exame traumatologico. Aguardando.

  3. A unica matéria que encontrei sobre uso indevido da Lei Maria da Penha , acho que chegou a hora das Delegacias das Mulheres fazer um pente fino das denuncias , a Delegacia da Mulher esta´em alguns casos se tornando o Foro Privilegiado da Mulher (claramente existem tambem muitos casos de violência contra a mulher), no meu caso anos atras teve briga com Dona de Bar abaixo da meu apartamento , a mesma colocava musica tipo boate ate´5 – 6 horas da madrugada , apos um ano de reclamação fiz denuncia na Delegacia do Meio Ambiente , apos disso a mesma pensou bem de arranjar como testemunha a própria empregada domestica e me denunciar por assedio sexual , sorte que o Delegado sacou a mentira.Depois de uns anos apos separação , a minha ex mulher viajou para o exterior com meu filho sem a minha permissão, não queria me dizer aonde o mesmo estava , tivemos brigas virtuais sem por isso ter ofensas ou outros e apos disso me denuncio na Delegacia da Mulher , outra ex mulher na separação dos bens tivemos brigas e me denunciou na Delegacia da Mulher , por l amor de Deus , eu nunca bati em mulher alguma e nem em pessoas , nunca bati nos meus filhos , sempre foi pessoa honesta e correta com as minhas famílias , nas brigas se ofende sim de um lado e do outro , e´humano , mas pela Lei parece que somente a mulher não pode ser ofendida.
    Acredito que na maioria das vezes o problema são os Advogados que incentivam a Mulher para fazer denuncia na Delegacia para já começar pesado , assim como em processo trabalhistas incentivam o ex funcionário a encontrar mais funcionário para denunciar o empresario , assim como em processo contra estrangeiro o advogado alega logo que o estrangeiro esta´fugindo e dilaniando os bens no Brasil de forma que consegue sentença compulsória sem por isso o mesmo ter direito a defesa e audiência (conhece vários casos).
    Enfim o Judiciário tem que ver uma vez por todas essas questões injustas que afetam o principio da Igualdade e punir severamente os Advogados anti éticos.

  4. Hoje em dia tem muita feminista de Facebook crendo que podem fazer o que quiser, pois a lei maria da penha esta ai para protege-las. Semana passada a minha cunhada que esta cursando advocacia veio me agredir fisicamente após eu perguntar se ela não considerava ser errado vender escondido coisas de outras pessoas. Agora meu namorado esta sendo processado com a Lei Maria da Penha por agressão física a ela, sendo que a unica coisa que ele fez foi segura-la para não bater em mim. Estou indignada com a situação. Acabei por descobrir e ainda não consigo acreditar que os homens também não possam usufruir dessa lei. As mulheres não queriam igualdade? Então, que a lei nos dê igualdade!

  5. Não confiem em ninguém, nem em esposa. Numa separação elas mostram a cara e revelam o caráter.
    Minha ex esposa veio retirar minhas filhas na minha casa e ela e minha mãe discutiram e tentaram se agredir…sem muitos detalhes, eu e meu pai tentamos separar e eu acabei até apanhando da mãe das minhas filhas e nessa confusão até a irmã dela se envolveu. Não bastasse eu ter levado um tapas e murros a gritos que eu é que estava destruindo a vida dela, ela registrou boletim de ocorrência colocando eu como agressor e minha mãe como envolvida como “outros”.Ou seja, inventou histórias, palavras, gritos e ao fim disse que foi agredida moralmente por mim e que ameacei a irmã dela e por aí foi. Hoje, as nossas duas filhas estão comigo ela não ajuda com nada, quer exercer a maternidade sem assumir as responsabilidades, não saiu o divórcio ainda e entrei com a guarda da meninas e pensão…posta fotos na noite e tudo e costuma mandar mensagens para as crianças (6 e 13 anos) dizendo que está sofrendo. Me acusa de alienação e tudo de ruim na vida dela. Estou contando isso para demonstrar um pouco que as pessoas são capazes de tudo para viver o que lhes convêm. Assumir erros e contar a verdade ninguém quer. Vivemos numa época em que muitas mulheres estão piores que homens. Pena que não posso e não tenho o direito de expor essa minha ex para dizer aos que se relacionarem com ela tomar cuidado porque é gata, mas mau caráter.

  6. Fiquei sabendo 1 mês depois que a minha ex namorada,fez um b.o por agressão me acusando de tal fato,que não diz,no papel diz ter sido um empurrão e um chute,a única coisa que fiz foi pedir pra ela ir embora (ela não mora comigo,tem residência propria),mas insistiu em querer chorar e me abraçar, e fiz menção com o braço pra não encostar (meu corpo minhas regras)não é assim agora?deveria respeitar meu espaço!por nenhum instante fui querer bater ou algo parecido,só queria distância,ai ela pegou meu celular e correu(poderia sim acionar a Polícia por furto)mas não o fiz,e agora descobri o b.o ,fui na delegacia hoje ver o andamento pois não vieram atrás não me intimaram,falaram que ela tem 180 dias pra representar,é normal mesmo tanto tempo?ah,o b.o foi 3 dias após o stress e depois que bloqueie ela das redes sociais,ate entao conversamos por mensagem e estava tudo normal, (tenho as mensagens)parece mais um tipo de vingança do que qualquer coisa,desde já agradeço o espaço dado!

    • Somente um advogado pode te orientar. Se você não deve, não tema. Falsa acusação de agressão é crime de denunciação caluniosa.

  7. boa noite,
    meu nome é Alexandre Cortes fui vitima tbm dessa lei maria da penha e tive minha vida destruida por uma ex ciumenta e loca que levantou varias mentiras e falsas acusações tive minha imagem destruida em rede social e na midia sensacionalista e nem me deram a chance de expor me lado da historia fui preso passei seis meses na cadeia pra sair e ser absolvido perdi meu emprego tive miha vida devastada destruida e estou sem saber oq fazer minha saude foi afetada estou proibido de ver minha filha e ainda sofro perserguicoes estou desesperado gostaria de orientação alguem pode me ajudar

  8. Também fui vítima dessa lei maria da penha, casei me com uma mulher que após 7 meses me denunciou nessa lei me acusando de cárcere privado e agressão psicológica, daí pra frente perdi minha paz, minha casa e não posso está em lugares públicos que ela chega e tenho que sair imediatamente. Hoje meu nome está na justiça como o agressor e o dela como vítima, nunca mais tive a oportunidade de ir na minha própria casa que passei 25 anos para construir nem tive direito de pegar uma peça de roupa dado ao afastamento do meu lar.

  9. Senti na pele o Abuso das brechas dessa lei mal elaborada. Não sou contra, pois a violência existe e deve ser reprimida.

    Porém, a mulher pode usar para seu benefício, MENTIR, INVENTAR BOLAR PLANO MIRABOLANTES, com uma boa orientação de um advogado (a) “pois existem muitos advogados (a) do DIABO literalmente”, O abuso da lei se dá por vários motivos, Dinheiro, Ganância, Bens, outro homem e ou para literalmente f… O homem.

    Para isso basta ir a uma Delegacia e prestar queixa isso mesmo simples assim uma mentira basta. Pois o delegado toma o depoimento lavra a queixa e expede o processo ao fórum imediatamente (no caso somente a favor da mulher), outros processos seguem o trâmite normal.
    “Esse imediatamente emite um afastamento e ou até mesmo a ordem de prisão “depende do DEUS; OU MELHOR, JUIZ (A)” que determina a tal ““ MEDIDA PROTETIVA”, aí simplesmente você está ferrado, essa é a palavra, se tiver bens como: casa, carro, dinheiro, bens e ou escritório na casa, amigo já eras, você não pode pegar mais nada, sai só coma a roupa pessoal. “Não é para se espantar ‘“ ““ É A LEI “”” se você falar, mandar mensagem, constranger a “VÍTIMA” infringir a MEDIDA PROTETIVA você vai pra cadeia mesmo.
    Sem contar que; pode preparar o bolso, pois terá que pegar um bom advogado o processo é só pra te f… Além do desgaste emocional e social.
    No meu caso uma mentira “ele me ameaçou de morte não quero ele na casa”. DAÍ FOI TUDO CASA, CARRO, DINHEIRO, BENS, TUDO TUDO MESMO. {AGORA PARA REAVER SOMENTE NA JUSTIÇA.}.
    O pior é!! se tiver filhos menores a Juíza determinará as malditas visitas monitoradas aonde alguém alheio vai ditar: DIA, HORA para ver seus filhos.
    AGORA ESSA MESMA JUSTIÇA QUE COMO UM RAIO TE DEVASTOU, LEVA ANOS PARA DECIDIR SEUS DIREITOS.

    ESSA É A LEI MARIA DA PENHA.

  10. eu vou ser sincero pra vocês, minha história é só mais uma de muitas, não sei se vou suportar. toda hora penso em como me matar sem sentir muita dor!

    • Lucas, faça como eu fiz, junte provas, conversas com seu filho via whats up, grave suas tentativas vídeo grave conversas telefônicas e entre com processo na vara civil solicitando a guarda e a comprovação da alienação parental através da avaliação psicológica por psicólogos no Tribunal de justiça, se ficar comprovado a alienação a mãe perde a guarda. Faça provas de tudo!

    • Caro Lucas. A primeira coisa a fazer amigo é dobrar os joelhos e pedir clemencia a Deus. Não vai lhe custar nada. Apenas fé. Depois junte provas robustas e testemunhas relacionadas a mentira da ex. Essas provas servirão de embasamento para mover uma acão por danos morais. É Simples; procure um juizado especial cível e abra um processo. No meu caso fui acusado levianamente de ameaça e que proibia a ex de estudar e trabalhar. Anexei ao processo declaração da escola que ela estudou durante a convivencia; juntei documentos e trabalhos da faculdade; juntei copias da previdencia social de que ela trabalhou em regime CLT e uma decisao do juizado especial criminal na qual ela foi condenada a pagar cesta básica por perturbação da tranquilidade, tendo eu como vítima. Ela mesmo de medida protetiva foi até a casa de parentes em que eu estava morando e promoveu escandalo. Denunciei e deu processo pra ela. Na audiencia a juiza era uma Senhora, que apos analizar todas as provas e me ouvir; me perguntou quanto eu queria de indenização; respondi que eu não estava ali por dinheiro e sim por justiça. Foi então que a ex mentirosa se comprometeu e não mais renovar mediida protetiva e o processo foi extinto. Tudo na fé. Deus é mais irmão, Abraço.

      • Excelente atitude. Só acho que deveria ter pego dinheiro, sim. E doado para a caridade. O bolso é o órgão mais frágil do corpo.

  11. Depois que casei há quase 1 ano, minha ex-mulher iniciou um trabalho covarde de alienação parental com minha filha. Há quase 1 ano sou impedido de vê-la, ela não fala comigo por telefone, enfim fui banido da vida de minha filha. Para piorar a situação, minha ex-mulher descobriu que eu estava movendo um processo de guarda compartilhada, armou uma situação, fui até a delegacia da mulher e solicitou uma medida protetiva de urgência. Estou judicialmente proibido de ver minha filha também. Eu sequer fui citado para prestar depoimento, compareci de livre e espontânea vontade, conversei com a delegada e apresentei as provas de alienação parental. Me sinto impotente nesta situação, agora preciso provar que sou inocente perante a justiça. Não tenho contato com minha ex-mulher há mais de 1 ano, os meus problemas começaram após o meu casamento, e minha vida virou um inferno.

  12. Eu concordo plenamente quando dizem que e preciso olhar os dois lados, estou neste momento passando a dor mais violenta da minha vida como mãe de um homem de bem que esta preso por ser um cidadão sem malicia , romantico que só queria salvar seu casamento para viver com sua filha, mas uma mulher sem carater, oportunista,dissimulada. armou o pior pra ele. Ele sofria todo tipo de violencia mas não queria dar queixa por se tratar da mãe da filha dele.agora neste momento estou aqui chorando e ele preso inocente
    O mais triste dessa história e como fazer justiça dos homens??? Eu estou confiante em DEus que não nos deixara envergonhados e postarei aqui nossa vitória.

    • Neusa, ninguém merece confiança. Somente Deus. Gravar as violências e procurar um advogado com testemunhas é o único conselho.

    • Estou passando pela mesma situação que o seu filho, por ter uma personalidade parecida inclusive. Meu processo ainda está correndo, acho que não serei convocado em um concurso onde estou entre os primeiros. Minha filha tem cinco anos, sente minha falta, quinze dias é muito tempo. Desejo que seu filho consiga resolver a vida dele, não acredito mais em justiça.

  13. Pois é pessoal, lamentavelmente pessoas de má fé, incluindo mulheres que utilizam a Lei Maria da Penha com a intenção de afastar seus ex companheiros dos filhos, praticando Alienação Parental deve sim acabar.
    O Brasil é um país recordista em Leis e em manipuladores das Leis. Pessoas de má fé utilizam Leis que deveriam estar protegendo realmente vítimas de agressões.
    Na minha opinião a mulher que conseguir uma protetiva da Lei Maria da Penha, e for provado que se tratava de falsa acusação e de Alienação Parental deveria perder a Guarda da Criança na hora e ser encaminhada para um sério tratamento de comportamento e personalidade.
    Eu já vi muitas mulheres agredindo homens e nada aconteceu com elas.
    Na minha opinião a Lei Maria da Penha, deveria ser também estendida para os homens.

    Lembro-me de uma historinha muito contada de que um agricultor contava que era vítima de uma maldição.
    Todas as vezes que ele bebia, perdia a memória, chegava na fazenda com seu cavalo, e no dia seguinte acordava todo machucado.
    Sua santa esposa dizia que um mal espírito teria dando uma surra nele.
    Indignados com a situação, amigos começaram a alertá-lo de que era a sua esposa que fazia as agressões.
    Ao receber o pagamento do mês, ele saiu e disse para a esposa que ia sair para beber com os amigos. (enquanto isso a esposa preparava os apetrechos de tortura para o ritual)
    Neste dia, o agricultor usou de inteligência, tomou apenas um gole de pinga e não bebeu nada mais permanecendo em sua sã consciência.
    Ao chegar em casa, e ser atacado pela esposa, o mesmo pegou as chibatas que ela utilizava para agredí-lo todo mês e a partir deste dia ele sarou da maldição.

    Hoje com tanta tecnologia, o homem que é acusado falsamente, deveria andar com objetos que permitam a aproximação dessas santas mulheres encapetadas.

    • Olá Beatriz, não sei se você é famosa delegada. Bem-vinda! a melhor forma de lidar com neuróticas é com a verdade. Homem (ou mulher), vítima de violência doméstica filme tudo e use em litígio. Ponha câmeras no ambiente. Violência não pode ser tolerada. Se não servir como prova, ponha na internet. A comoção pública muda a realidade.

  14. Eu do sendo jugado pelo crime que não cometie, minha sogra da se aproveitando de me pela lei maria da penha, para me prejudicar, talves por não ajuda a ela a mas coisas erradas que ela comete. esta sempre se mudando.

  15. A Lei assassina, com 11.340 vítimas pelo Brasil afora, vem destruindo lares,causando suicídios, seguido de homicídio. Ecoou de Minas Gerais a voz de um magistrado que, diante das injustiças latentes praticadas por mulheres vingativas, mentirosas, interesseiras, movidas pela ganancia, agem com requintes de crueldade, prejudicando de todas as formas, homens pais de família; o Juiz tascou no despacho de um processo, ” lei com regras diabólicas”, porque o “diabo é o pai da mentira”. Como se não bastasse, outro magistrado no Mato Grosso, enquadrou e sentenciou uma senhora na Lei Maria da Penha, por ter agredido e ameaçado o companheiro.Mas é aqui em Rondônia, que reside a campeã nacional de Medidas Protetivas de Urgência, o togado concedeu, as custas da falácia, baseado em palavras de que fora ameaçada, MPU, ao amante, ao ex-marido e ao ex-cunhado. Tudo isso aconteceu na sequencia, ela era casada a mais de vinte anos, tinha um amante a cinco anos e havia conhecido outro, para sair bem da história, usou e abusou da Lei Maria da Penha. São fatos que merecem espaço na mídia nacional.Mas para os homens que são vítimas dessa Lei, devem, como bem disse um defensor público de Vitória, “ter muita calma e procurar se resguardar diante dos acontecimentos, registrar ocorrência de denunciação caluniosa e procurar o juizado especial civel, pedindo indenização por danos morais, comprovando as mentiras e acusações falsas, com robustas provas.Mas os perigos todos estão em advogados antiéticos e inescrupulosos contratados pela mulher mentirosa. No mais se houver filhos, bens a partilhar e pensão alimentícia. As coisas parecem que vão se moldando como uma engrenagem, uma mulher mentirosa, um advogado do diabo e as audiências se tornarão um inferno escaldante, onde o togado mais parece um gangster defensor satânico.É IMPRESCINDÍVEL LEVAR CONSIGO UM CRUCIFIXO E A ORAÇÃO DO CREDO! Abraços, são algumas linhas mal traçadas de um pai de família, vítima da Lei Assassina, com 11.340 vítimas(TÍTULO DO LIVRO), que em breve pretende publicar. Pretendo orientar homens, futuras vítimas também, me sinto vitorioso por estar passando por tudo isso e superando tamanha injustiça. Em uma escala geométrica, de acordo com as estatisticas, se nada for feito, em dez anos, nove entre dez homens estarão experimentando o sabor amargo do veneno chamado maria da penha, usada fraudulentamente…

    • Estamos ansiosos esperando seu livro, João. Não desanime. Chega de extorsão. A Maria da Penha foi uma mulher espancada e alvejada por um monstro e não um bando de dondocas inescrupulosas que vivem de mentiras e falsas denúncias.

    • Saboreei demais seu texto. Tão dentro me senti de sua condução artística, que ouso opinar: Os Católicos mesmo por tradição adicionariam o terço e com certeza a medalha de São Bento. E como essa é querida, bem mais que agua benta (que tecnicamente seria mais fácil joga-la no togado que sente-se ‘a bala que matou o cão’. Rearranja o titulo… já pensei uns aqui e tá facin… parabéns!

  16. Outro detalhe importante q a garota tava c uma roupa super curta andando de bicicleta tirando onda comigo depois vem dar uma de vitima sei q fiz uma besteira mas por que ela deu entrada agora vou ser julgado por uma juíza q dizem e uma das mais rigidas daqui de fortaleza e a pena por estupro vulnerável e de 8a quinze anos acho essa lei um absurdo pois se matasse a garota não pagaria uma pena dessas ando desesperado e já gastei 6mil reais c advogado e fui indiciado como estuprador .sou pai de familia e trabalho diariamente p viver uma vida descente e agora sou um estuprador e poderei ir p cadeia por um crime sem provas apenas por palavras proferidas por uma garota q se diz vulnerável e inocente .Voce ser preso sem ter estuprado muito menos machucado ninguém sei q cometi um erro grave mas não sou estuprador muito menos teria coragem de fazer isso c ninguém pois tenho duas filhas e não gostaria q. Fizesssen o mesmo

    • Você cometeu um erro grave e óbvio deve pagar por ele, mas o problema é a discrepância entre o crime e o castigo. Realmente não sei se seu crime é atentado violento ao pudor, ou estupro de incapaz, porque a lei mudou e agora tudo é estupro. De fato a jurisprudência brasileira é permeada pela discrepância entre o dano causal e a pena, em certos casos, beirando o absurdo. Nos últimos anos esta anomalia tem aumentado devido a militância de movimentos sociais. Óbvio que uma situação inversa, uma mulher de 30 beliscando as nádegas de um rapaz de 17, não seria julgada com o mesmo rigor e possivelmente nem seria denunciada. Converse com seu advogado.

      • Fui indiciado por estupro de vulnerável por isso agora estou esperando jugamento meu advogado disse q a pena e pesadíssima mas acredita q a juíza não vai me colocar na cadeia espero por Deus pois pela lei teria q passar no minimo 2anose meio preso por se tratar de um crime hediondo

  17. Fui indiciado por estupro de vulnerável apenas por beliscar as nádegas de uma jovem q andava de bicicleta de 17anos e 7meses numa paquera ela me acusou perante uma delegada da ddm e e ainda mentiu dizendo q eu desci do meu carro e tentei leva lá p dentro pura mentira caluniosa e difamante só não fiquei preso por ser reu primário casado e c endereço fixo .passei a pior humilhação da minha vida minha esposa me perdoou pois me conhece e sabe q Jamai s faria isso .Agora estou esperando o julgamento serei julgado por uma juíza e poderei ser presso e pegar no minimo 8anos de cadeia por um crime q não cometi sei q errei mas por que ela mexeu comigo e a belisquei por uma simples brincadeira ela chamou a policia e fui detido agora não durmo mais e morro d vergonha de tudo pois tenho duas filhas e minha vida se transformoiu num inferno

  18. Olá, estou prestes a realizar um debate em classe no qual meu grupo foi delegado para ser contra a lei Maria da Penha, porém não sei muito a respeito e gostaria que me ajudasse a achar alguma brecha na lei que possa me ajudar em meu argumento. Obrigado

  19. outra noite fui abordado por minha ex esposa no portao de casa onde estou com minha mae , a mesma desferindo varios golpes contra min de algo que previamente pontiagudo tava escuro empurrei ela para longe de min e corri em socorro para dentro de casa logo chamei a brigada nao vieram e ela tentava entrar raspando faca nas paredes e gritando que ia me desbuchar minha mae muito idosa em panica aciono mais uma vez a brigada esses que demoraram muito a chegar eu minha mae e filho encerrados na casa .apos achegada da brigada minha mae chorando conta que ouve eles foram atras pegaram a mulher e fomos pra delegacia .Mas o que aconteceu o policial tava com ela e sairam para uma sala minutos mais tarde sairam rindos como se tivesse feito algo alem da que era para faser quando me chamaram entrei de vitima passei a agressor sem entender nada pedi explicação o policia sem educação me boto maria da penha e eu nem tinha dado depoimento ainda notem que eu fui humilhado agredido e passei ao autor.estou esperando desfecho para poder processar alguem que vai ser dificil trabalho em casa e ela e viciada em toxico agora me digam o que faser.

  20. QUEM PROTEGE MEU FILHO QUE É ESPANCADO POR SUA MÃE QUE É PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ. QUEM PROTEGE A MIM, PAI DE UMA CRIANÇA MAÇACRADA E TORTURADA POR UMA PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ.

    • Nicodemos não sei de sua situação, entretanto está publicado o seu apelo. A quem contrariar ele possa, fica neste espaço o direito de resposta. Lembrando que todos os comentários são de responsabilidade de seus autores.

  21. Gostaria apenas de inserir apenas mais um capítulo inescrupuloso referente a lei maria da penha, aqui em Porto Velho, Ro, tem uma senhora que tem tres medidas protetivas a seu favor. Todas conseguidas a custa da falácea mentirosa na delegacia da mulher. Ela acusou o ex amante de ameaça; depois o ex marido e fomentou através das mesmas mentiras,sua irmã a registrar ocorrencia de ameaça, o que também lhe conferiu medida protetiva, pois o ex cunhado não pode se aproximar dela também. É apenas mais uma aberração da lei, que na verdade surgiu para proteger a vítima em potencial, mas pessoas desprovidas de senso de responsabilidade dão aval a mulheres inescrupulosas como essa senhora. Vamos fazer denuncias ao CNJ; CORREGEDORIAS DO TJ, casos descarados que não estão em conformidade com a lei, devem ser aniquiladas, para diminuirem as injustiças.

  22. ALIENAÇÃO PARENTAL. ……. CRIME CRUEL e COVARDE.

    A Alienação Parental é um processo desencadeado pelo genitor alienador, objetivando a alienação do filho, embora muitas vezes imperceptíveis por terceiros, no seu estado inicial.

    O genitor alienador não permite ao filho alienado a convivência com aquele que não é o seu guardião. É um tema de maior importante para o futuro de uma civilização e ao contrário é totalmente banalizado e muito menos priorizado pelo estado de um modo geral.

    A MÃE que pratica a alienação parental é uma criatura bruta, sem coração, sem amor, simuladas, sem sentimentos e são pessoas altamente criminosas, gerando diretamente para seus filhos prejuízos na personalidade permanentemente, traumas, atitudes de isolamentos, baixo rendimento na escola, depressão crônicas, fugas e rebeldias, regressão e atitudes antissocial, homossexuais, e muitos outros males, problemas gigantescos. Problema grave que não é levado a sério no Brasil.

    Normalmente, mais de 80% desses crimes são praticados pelas mulheres, e pelas mulheres com maiores formação cultural e escolar, mulheres poderosas, quando achasse alto suficientes, Mães cruéis que achasse muito boas, mais na realidade são egoístas, injustas, desonestas e vão ter filhos problemáticos com problemas diversos para sempre.

    No inicio da alienação parental acontece algumas situações sintomáticas, conforme a seguir cito:

    1- A criança pede ajuda a parte vitima indireta quem não tem sua guarda, cônjuge vitima da alienação [pai], o cônjuge prejudicado, normalmente mais de 80% os pais, podendo ser mães também, é claro, nessa situação [mãe], são casos bem mais raros.

    2- Acontece uma reação normal, por parte do cônjuge vitima [pai], rebele-se contra a situação, fica muito revoltado, é totalmente sintomático, e na maioria das vezes, nas muitas das vezes são totalmente mal interpretadas por autoridade em geral e Juízes [envolvidos na questão], e são usadas pela outra parte autora da alienação parental [mãe], como rebeldia sem causa por parte das vitimas de alienação [pai]. Sendo usando em sua maioria absoluta, toda essa informação para punir mais ainda o cônjuge vitima [pai], judicialmente falando, conforme relato a seguir.

    3- No Brasil agora está maravilhoso, sensacional, esplendido para todas as alienadoras parentais e falsas vitimas de violências domesticas [as mulheres simuladas de violências e alienadoras de crianças indefesas], elas criam uma situação simulada para enquadrar o cônjuge vitima de alienação parental [pai massacrado], em mais uma situação mentirosa e injusta judicialmente, se faz de vitima [as falsas vitimas de violência domestica e familiar], e cria uma situação de violência domestica totalmente simulada para afastar o filho alienado e criar um gigantesco e poderoso instrumento de chantagem processual, etc. etc. etc., é simplesmente aberrador, monstruoso, ditatorial, injusto e antidemocrático, é um assunto para laudas infinitas sobre o assunto e é um bom tema tese de mestrados e doutorados, para estudo multe disciplinar de profissionais das áreas, jurídicas, medicas psicologia, serviços sociais, policiais e institucionais, em resumo é uma situação cruel e covarde como já foi mencionado no inicio desse relato.

    4- Ai chega a uma situação inacreditável, a verdadeira vitima de alienação parental, ele, no caso, o pai da criança indefesa, será agora, vitima também, de forma cumulativa e criminosa, será vitima de denunciação caluniosa, será taxado como um homem muito violento somente porque a vitima de alienação parental [pai] não aceitou passivamente a alienação parental, e lotou bravamente, como cidadão pelo seu filho, o único que esta do lado da criança indefesa, lotou bravamente como pude, e agora é mais outra vez INJUSTIÇADO.

    Ele o pai, que é a vitima não tem direito de ficar rebelde, ou de e contra a situação demoníaca ABSURDA, de e contra a alienação cruel e covarde e de e contra lentidão da justiça judiciária crônica, e outras situação que ajudam esses crimes na justiça judiciária, e são acumulados na contribuição da formação das injustiças, como os crimes de tráfico de influências, crime de falta de contraditório e da ampla defesa tempestivo, que é muito normal e aceito, abuso de puder por autoridades envolvidas, ameaças, torturas, etc. etc..

    O pai vitima tem perante a lei [segundo uma interpretação absurda e errada das autoridade máxima do assunto dentro judiciário], aqui no nosso Brasil, ele o pai vitima é obrigado a fica caladinho no seu cantinho, conformado, e ficar vendo o seu amado filho sendo acabado lentamente, na sua frente, e é um processo muito cruel e muito doloroso para criança e sua família paterna e a vitima não tem nenhuma chance de defesa contra a alienação mortal implantada, esse processo acaba e deixa o filho reprogramado, como um cão adestrado na pancada, no medo, na violência, na covardia, na chibata, fica revoltado para sempre a criança, de forma desonesta e maligna.

    (Esse é um dos motivos que alimenta os abandonos de filhos por parte de seus pais, as vitimas fazem opção para considerar seus amados como mortos vivos, assim ficaram livre desse grande sofrimento, e a vida continua).

    5- Nossas crianças não tem chance de ser assistidas pelo estado contra esse crime gigantesco, na sistemática atual é impossível o combate dos criminosos ou autores de alienação parental, é impossível combater esses crimes aberradores contras nossas crianças e seus pais, vitimas em conjunto e solidariamente.

    6- A Justiça Judicial é inoperante e sem prioridade alguma pra essas situações de grande INJUSTIÇA JUDICIAL, promovidas por quadrilhas de advogados ORGANIZADAS para o mal acima citado, sem compromissos com a legalidade e com a justiça, são criminosos organizados para cometer essa barbaridade.

    Essa é uma situação que assola nossos tribunais de justiças, diariamente, milhares de vitimas, o Brasil é muito rico em traficantes de influência no judiciário, alguns advogados fazem até propaganda disso, abertamente, sem medo de ser feliz, é fato real, e é de conhecimento de todos, dentro e fora do judiciário e nada é feito para acabar ou combater, isso é o nosso Brasil. (ISSO É CRIME).

    Conclusão:

    Eu e meu filho fazemos parte de milhares de vitimas, nessa mesma situação relatada por mim, acima citada, que Deus tenha piedade de nós, amém.

    Nicodemos Campelo Borges. 20/08/2014.

    Por uma sociedade mais justa e democrática.

    ´´ A Síndrome da Alienação Parental é tema complexo e polêmico e foi delineado em 1985, pelo médico e Professor de psiquiatria infantil da Universidade de Colúmbia, Richard Gardner [01], para descrever a situação em que, separados, ou em processo de separação ou em casos menores, por desavenças temporárias, e disputando a guarda da criança, a mãe a manipula e a condiciona para vir a romper os laços afetivos com o outro genitor, criando sentimentos de ansiedade e temor em relação ao de ex-companheiros.´´

    • Concordo com tudo Nicodemos. Estou passando por essa mesma situação (denuciação caluniosa e o mais triste, alienação parental de 2 crianças pequena). É verdadeiramente repugnante o que uma pessoa sem escrúpulos, orientada por advogados sem ética alguma pode fazer com um marido e duas crianças inocentes.

      • Vivemos o fenômeno conhecido por Women Are Wonderfull- Mulheres são maravilhosas. É explicado pela psicologia, como uma tendência do ser humano a ser hipnotizado por presunções de inocência e incapacidade criminal das mulheres, porque afinal, seriam perfeitas. Tanto mulheres como homens podem delinquir na sociedade. Os dois podem ser vítimas de violência doméstica. Oportunisticamente, o feminismo usa essa forma de machismo de conveniência para conseguir privilégios do governo e destruir a isonomia entre homens e mulheres.

    • Todos os casos que conheci Lei da Maria da Penha usada como farsa para tirar a residência alienar filhos pegar dinheiro, roubar, enganar, mentir e ainda falam que são coitadas.

  23. concordo com você Maria Sousa ta cheio da mulher pilantra que só quer se aproveitar dos homens querem tirar até as calças deles. ficam doidas pra arrumar filhos pra poder viver de pensão.

    • Infelizmente, esta a realidade. Ponderação na aplicação das leis, sem presunção de verdade, culpa ou inocência resolveriam muitos casos. Mas enquanto tivermos um judiciário militante, políticos escravos de movimentos feministas radicais, a entidade do casamento tenderá a sumir da sociedade devido ao risco envolvido. É o mesmo que acontece com o meio empresarial.

  24. A lei Maria da penha é ótima, se fosse corretamente aplicada para as verdadeiras vitimas, as mais carentes, as desprotegidas de todas as formas. Infelizmente essa lei é manipulada pelos advogados das varas de família, os grandes escritórios advocacias, os maus advogados desonestos, usam a lei para as falsas vitimas, para criar um gigantesco instrumento de chantagem, isso é um crime muito maior que as violências propriamente ditas.

    EU SOU TOTALMENTE CONTRA A VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES. COMO SOU TAMBÉM CONTRA INJUSTIÇAS CONTRA OS HOMENS inocentes enquadrados nessa lei, são marginalizados e massacrados. Não existe crime pior que uma prisão leviana, somente com intuito de instrumento de chantagem.

    OS GRANDES ADVOGADOS DESONESTOS estão lavando a burra, se aproveitando totalmente desse instrumento…. NÃO VAMOS SER imbecis, a justiça está longe de ser totalmente imparcial e sem tráfico de influência….

    Que Deus proteja a VERDADEIRAS VITIMAS DE VIOLÊNCIAS DOMESTICA. que Deus proteja os HOMENS VITIMAS de processos feitos por mulheres, que são falsas vitimas, e que brincão com a justiça ou traficam influências…..

    MUITAS FALSAS VITIMAS, são mais poderosas e mais VIOLENTAS que qualquer homem. ……….

    OS HOMENS HONESTOS E INOCENTES estão desprotegidos e são massacrados pelas falsas vitimas, que litigam de má fé, com falsos testemunhos e muito tráfico de influências………….

    TODO BRASILEIRO SABE QUE EXISTE MUITOS ADOVOGADOS QUE TRÁFICAM INFLUÊNCIAS, e nada é feito…………………

    afirmo mais uma vez SOU CONTRA A QUALQUER VIOLÊNCIA

    ………………. NICODEMOS CAMPELO BORGES………………………………………

  25. Ha dois anos fui afastado de meu lar, negócios e filhos, minha ex esposa pulou da cama torceu o pé e disse na delegacia que eu havia lhe batido.
    Dois anos depois, passei o mês de setembro de 2.013 preso, porque a minha ex esposa disse que eu havia descumprido a medida protetiva.
    Fui julgado e julgada improcedente a ação penal por várias contradições da vitima e testemunhas, ao ser inocentado ainda fui alertado pela juíza que quando fosse ao meu imóvel levasse uma testemunha .
    Um mês depois fui ao meu imóvel que tem dez casa e fui ameaçado com um facão pelo meu vizinho que nesse período foi testemunha mentirosa de minha ex esposa e me roubou e continua me roubando nesse período de tempo.
    Bem
    Depois disso minha ex esposa ainda retornou ao forum e mesmo sem boletim de ocorrência a juíza lhe concedeu nova medida protetiva.

    Resultado depois disso:
    Nunca mais vi o dinheiro da locação de minhas casas .
    Parei de estudar no 3o. ano de Biologia em 2.011 e quando conseguir voltar para faculdade em agosto de 2.013 fui preso saindo de uma sala de aula com 35 alunos para ficar preso com 35 bandidos onde merecidamente fui desrespeitado, humilhado e agredido em todos os aspectos .
    Perdi 90 por cento do meu faturamento na minha empresa de controle de pragas .
    Meus dois filhos moram comigo
    Pago R$ 1.500,00 de aluguel e tenho 10 casas na propriedade a qual não posso chegar perto .
    A escola e sustento dos meus filhos eu é que banco uma juíza do Fórum de |Santo Amaro ainda determinou que eu pague 3.000 de pensão para minha ex esposa.

    Bem estou praticamente falido, já perdi algo em torno de R$ 700 mil e mês a mês vejo meu patrimônio ser destruído por minha ex esposa, juízes e promotores viados unilaterais e o que é pior praticamente nada posso fazer .

    VIVA A LEI MARIA DA PENHA , MALDITO COLOMBIANO QUE NÃO MANDOU ESSA DESGRAÇADA PARA O MEIO DO INFERNO.

    Imagino quem foi essa senhora autora da lei, provavelmente uma pessoa mesquinha, ignorante que infernizava a vida do sujeito até que em desespero por ter que suportar uma mulher daquelas fez o que fez .

    MInha ex esposa está de boa ,
    Bahiana arrumou um trouxa paulista para lhe sustentar,
    Fuma uns baseados para se distrair
    Acompanhado por um monte de cerveja .
    Trepa com uns molequinhos .
    Apertou o botão que se foda e tudo bem .
    Detona o que eu construí.
    E com a conivência do Judiciário .

    E eu, horas, trabalho feito um FDP para prover as minhas necessidades e dos filhos e espero no senhor Jesus que ele me proteja para não fazer nenhuma bobagem e peço ao diabo que carregue a minha ex esposa para o meio do inferno juntamente com ele .

    Amem

    • Paulo, esfrie a cabeça e não faça besteira pra não perder a razão. Não posso opiniar sobre o seu caso sem ouvir ambas as partes. Mas se o que você falou é verdade, Enquanto você for vítima, sempre terá amigos. A justiça brasileira está tomada pela favelização de conceitos feministas e interesses de grupos de pressão. Enquanto estas (e estes) “feministas” tomam as ruas por benefícios estatais e privilégios, (comoa andar sem roupa no meio da rua e ensinar lixo imoral nas escolas), ao que chamam de “direitos iguais”. Porém somente no que convém. Obrigações iguais ninguém quer. Casamento hoje, é ums instituição fálida. As feministas tanto fizeram, que conseguiram destruir a família. Aconselho você a esfriar cabeça, pense em seus filhos e na saúde que lhe resta. Consulte um bom advogado. Deus é por ti.

  26. GABRIEL TITO BORGES, criança de 06 anos, massacradas em seus direitos.

    Fortaleza – CE, 30/3/2014

    Eu, Nicodemos C Borges, vou relatar de uma forma resumida, uma gigantesca injustiça Judicial e social, uma violação em vários direitos constitucionais dos indivíduos, bem como também uma violência domestica e familiar, praticada contra um homem honesto e trabalhador e sua família, seus filhos. todo isso é uma verdadeira ditadora promovida por uma PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ,vara de família, em fortaleza Ceará.

    Eu e meu amado filho de apenas 06 anos e mais minhas duas outras filhas (uma de 15 anos e a outra de 18 anos), ambas dependentes financeiramente e emocionalmente de mim, somos vitimas desses massacre em nossos direitos com pessoas e cidadão.

    Meu nome, Nicodemos C Borges, 53 anos, cearense, solteiro, profissão de contador autônomo e empresário contábil, estudei na UNIFOR, cursos de Ciências contábeis e curso de Direito, termino de cursos em 1987, no segundo semestre, tento ser um cidadão brasileiro muito honesto, em um país de difícil acesso para ser um profissional honesto, com uma realidade muito cruel, com muitos fiscais corruptos e ladrões do erário publico e do povo, é a realidade Brasileira, mais acredito que está melhorando muito, e vai melhorar muito mais, sempre fui muito trabalhador, como pai de família, tento na medida do possível e do impossível ser o melhor como provedor de família além de ser apaixonado e ama-los demais meus amados filhos, razão do meu viver. Como profissional sempre fui e sou muito realizado, mesmo com todas as adversidades encontradas.

    E declarado categoricamente para todos, que nunca roubei ou cometi nenhum crime em toda minha vida, nunca fui violento, e sou totalmente contra, nunca fui injusto ou agressivo com ninguém, e sou totalmente contra também.

    Fico totalmente sem acreditar, estarrecido, impressionado, chocado, com tantas injustiças cruéis e covardes juntas e sem nenhum motivo de serem totalmente sem razão ou motivação, injustiças essas, realizadas e executadas pela mãe do meu filho, contra a minha pessoa e meu amado filho, que seu também. (Uma ditadura promovida por uma PROMOTORA DE JUSTIÇA, que aberração).

    Já realizei denuncia de todos os fatos que abaixo a seguir relatarei, denuncias essas feitas para as corregedorias da PGJ e do tribunal de Justiça, para delegacias especializadas, DECECA – CE, para superintendência da policia civil, para os Direitos Humanos, e para CNJ e CNMP. fora vários processos na justiça comum, estadual na vara de Família, na vara Criminal, na vara do Juizados especiais de Violência domestica e Familiar contra a mulher, com relatos e juntadas de provas. Eu sofro descriminação judicial, é incrível, ela tem contatos via celular comas autoridades responsáveis pelos processos e eu nunca sou nem escutado, isso é aterrador, constitucionalmente falando, com socialmente, descriminação é um fato real e criminoso, julgar as partes antecipadamente pela posição que ocupa, santa justiça!!!, eu sou um jurisdicionado comum, a autora do crimes, a ditadura, a traficante de influências é uma PROMOTORA, eu e minha família somos massacrados em todos nossos direitos constitucionais e jurisdicional.

    A seguir relatarei alguns dos fatos ocorridos, de um modo mais objetivo que posso, somente os fotos mais importantes, no meu modo de ver, e que geraram injustiça judicial, tráfico de influência, testemunhos falsos, litigância de má fé, abuso de autoridade, constrangimento ilegal e Judicial, ameaças e chantagens feitas no exercício de função, Violência domestica e familiar contra a minha pessoa, tortura e massacre contra menor, e como também sentenças Judiciais ilegais, e violação nos direitos humanos de crianças e adolescentes, para finalizar impedimento ilegal de acesso a repartições.

    Separação, em FEV/2011, pedido de separação por parte da mulher, aceito prontamente sem questionamento, depois de 05 anos de casamento, sem problemas, pedido de separação sem explicação sem motivos aparentes. Separação normal, depois de muito pouco tempo, já estava tudo resolvido sentimentalmente, pelo menos da minha parte, reconheci que o casamento foi um erro, casei com uma mulher, falsa e muito interesseira financeiramente, mesmo usufruindo do maior salario de funcionários públicos do Brasil.

    Seus objetivos depois da separação, sua motivação dos crimes aqui relatados por me, tomar meu filho, a qualquer custo, com uma criação de processos falsos, para cortar as relações permanente do meu filho casula e eu, como também do meu filho casula e sua família paterna, há minha família. Seu segundo objetivo, roubar de qualquer forma um imóvel que eu moro, meu apartamento adquirido 10 anos antes de ter conhecido a meliante. Seu terceiro objetivo acabar com minha fonte de renda, meu escritório.

    Sua primeira providência, a PROMOTORA, criou uma MEDIDA PROTETIVA, sem motivos, sua fundamentação do inventada, criada fraudulentamente, sem fatos ocorridos na realidade, pedido através de tráfico de influência, pedido feito por celular, feito na época pela PROCURADORA GERAL da PGJ-CE em exercício, em uma sexta feira, os promotores e Juízes, do caso, que assinaram, mandaram a sentença por e-mail. (Medida protetiva, totalmente mentirosa e falsa, sem acontecer nada, nada mesmo).

    A promotora do Juizado Especial, responsável pelo caso, tinha contato com sua colega via celular, direto, era totalmente parcial, inacreditável, a própria afirmou isso tudo pra me, sem nenhuma restrição, como pode, com toda naturalidade, eu era condenado somente por ser uma pessoa normal, e a outra parte PROMOTORA, a favor da mão do meu filho, agia, como advogada de defesa, e avisou para minha pessoa diretamente, a única vez que tive contato, que nunca em teria direito a defesa, e que nunca escutaria nada que eu falasse, e que eu já estaria condenado para sempre, minha palavra e nada era a mesma coisa.

    Assim ela cria o (poderoso instrumento de chantagem e ameaça, a sua ferramenta de litigância de má fé, tráfico e testemunhos falsos, e formação de quadrilha, seus advogados, a promotora e as testemunhas, para um fim criminoso), nesse processo citado anteriormente só existia (provas somente duas testemunhas falsas, sua empregada domestica, a torturadora do meu filho, e seu cunhado, que vive sustentado por ela, financeiramente), não existi mais nada no processo, sem exame corpo delito, sem mais nada, não existi nenhuma inquérito da delegacia da mulher, feito até sem inquérito da policia especializada, que aberração.

    Em quanto isso as verdadeiras vitimas de violência domestica, são totalmente desprezadas, e passam mais de quinze dias para pegar uma senha, para começar a ser atendida, ela resolveu tudo em 05 minutos seus problemas falsos, MP e tudo. As verdadeiras vitimas passam até 03 meses para conseguir, quando tem êxito.

    Logo depois, das aberrações acima citadas, fui preso, claro que totalmente injusta a prisão, sem motivos, sem provas, sem razão, sem motivação, no momento da minha prisão fui torturado geral, humilhação sem precedente, em pleno prédio comercial, aonde trabalho a mais de vinte anos, estrangulado, espancado, na frente de todos meus funcionários, de todos meus colegas de trabalho, uma humilhação total, dentro do meu escritório, quatro carros do Ronda, fui a pior coisa da minha vida, eu sair desmaiado, fui estrangulado depois de algemado, nunca fui violento, nunca briguei na rua, eles realizaram tudo isso porque ela mentiu na delegacia dizendo que eu estava armado e que erra altamente violento.

    Ela mentiu como ninguém, e inventou muitas outras coisas aterradoras para os policiais, ela mentiu, dizendo que eu era um bandido, ela mentiu dizendo que sempre eu andava armado, ela mentiu dizendo que todos policiais deveriam ter muito cuidado que eu era um verdadeiro assassino frio e calculista, ela é a pessoa mais mentirosa da face da terra.

    EU FUI MASSACRADO, depois de tantas mentiras proferidas pela meliante, espancado e TORTURADO sem pena, sem cometer nenhum crime ou sem cometer nenhuma violência contra ela ou qualquer outra pessoa, sou totalmente inocente.

    Abuso total do poder, no exercício das suas funções, ela usa da sua posição para cometer crimes graves e muito cruéis.

    Sair do escritório nos braços dos policiais, desmaiado totalmente e depois passei dois dias na CAPITURA na cadeia, cheio de dor, na cabeça, nas costas, no peito, eu emagreci mais de vinte quilos em duas semanas sem comer, não tinha fone, estava para morrer. Nada disso foi apurado ou registrado por parte dos policiais e da delegacia.

    Depois no meu escritório meu trabalhos, o meu faturamento caiu pela metade. Até hoje tenho que falar de tudo isso para meu bem, para explicar para todos minha inocência, para limpar minha reputação, com pessoa, vou ter que continuar minha explicações e lutar para mostrar minha inocência.

    Alguns de seus colegas que estão envolvidos em seus atos criminosos, ficar falando que sou doido, mais doido mesmo é uma autoridade na posição deles esta envolvidos como bandidos e em atos criminosos como esses.

    Fiquei sei entender nada. Que loucura, foi torturado, espaçado, massacrado, tudo porque queria ficar com meu amado filho.

    Depois ela e mais quatro PROMOTORES colegas dela, foram fazer a primeira ameaça, uma visitazinha na prisão, com a seguinte proposta criminosa, ela a promotora, a mãe do meu amado filho, RENUNCIAVA tudo e tirava a denuncia da lei Maria da penha, e em contra partida, eu nunca mais veria meu filho, eu abria mão de todos os meus direitos como pai, proposta fora da lei, no mesmo instante pensei, sabia do absurdo.

    Naquele momento concordei, nunca seria executado o termo de acordo, fez o acordo absurdo, claro, consciente da sua não execução, eu queria sair da CAPITURA, também, era um inferno, Ela deu o termo de renuncia dos crimes, o pronto, concordei, temporariamente, até sair e ficar solto.

    No dia seguinte da minha soltura, entrei na Justiça pedindo a guarda do meu filho, e denunciei todos seus atos criminosos, primeiro na JUSTIÇA, e depois na corregedoria da PGJ-CE, depois de alguns dias no CNMP e CNJ.

    Ai começou o massacre maior, fui ameaçado de todo jeito até hoje, é uma guerra, desleal, ilegal, marginal, ditatória, covarde, as pessoas responsáveis pela justiça, cometendo os maiores crimes, contra a minha pessoa e meu filho.

    Depois de vários meses ela conseguiu uma sentença aberradora, mais outra, tudo por tráfico de influência, pense em uma sentença doida, pior que o samba doido, SENTENÇA DE DESPEJO do meu próprio apartamento, apartamento sem vinculo com a infratora, ela queria tomar na marra, AP onde EU moro com as minhas duas outras filhas, que não teria nada haver com ela, conseguir a reforma de sentença, em um dia, depois de uma gigantesca briga, literalmente com a Juíza que deu a sentença. No final tive sucesso, depois de grande desgaste para ambos.

    Ela brinca com todos, com diretores de colégios, que fica com medo dela, faz os próprios colegas de palhaços, colocando e atos criminosos juntos com ela, ela engana a todos, é uma brincadeira, o pior todos caiem feitos crianças. (Eu fui um dos iludidos também, durante 05 anos que foi casado, eu pensava que amava, tudo falso do inicio ao fim, eu foi palhaço também), realmente ela tem um grande dom, falsidade total, sínica, a arte da mentira, fria como ninguém, serena e com todo requinte, da pena para quem não sabe da verdade. Ela é muito cruel, nem seu próprio filho escapa.

    Depois (03 meses, no inicio de 2011 ) conseguir judicialmente o direito de visitar meu filho, antes tinha uma sentença absurda, para eu não ficar perto do meu filho (passei 04 meses sem vê-ló). Tudo errado, tudo falso, tudo por tráfico de influência, o processo todo absurdo e errado, infundado, qualquer aluno do primeiro ano de direito ver claramente o absurdo do processo. É inacreditável.

    Depois ela descumprir várias sentenças, até faz a mesma coisa, para eu ficar com o Gabriel, nas férias, nos feriados, ela não esta nem ai com sentenças Judiciais, ela faz todo Juiz de palhaça, ela pensa que sentença de Juiz é nada, etc.

    Conseguir com muito trabalho, depois de muito tempo, um Juiz, Dr. Vitor, ele sentencio um mandando de prisão contra ela (PROMOTORA), com busca e apreensão e com força policial, só ai ela começou a obedecer, MAIS OU MENOS ainda. isso faz mais de 01 anos atrás.

    Agora nos últimos meses ela começou a descumprir, tudo de novo.

    Mais uma semana sem falar e ter contato com meu AMADO filho.

    Sua mãe mais outra vez desobedece a sentenças Judiciais, somente nesse mês, eu tinha direito de ficar com ele no feriado do carnaval, no meu aniversário dia 04/03, e no final de semana anterior, que começava em 22 e terminava em 23/03/2014, somente esse mês ela deixou de entregar três vezes o Gabriel, meu amado e desejado filho, desobedecendo a sentenças Judiciais, por motivo fútil e sem dar a menor importância… tudo isso é somente para atingir a minha pessoa, já estou cansando, depois de três anos, direto cheio de mentiras, ameaças, tortura psicológica, em me e no meu filho, etc. Etc. semana anterior, que começava em 22 e terminava em 23/03/2014, somente esse mês ela deixou de entregar três vezes o Gabriel, meu amado e desejado filho, desobedecendo a sentenças Judiciais, por motivo fútil e sem dar a menor importância.

    Esse é modo da PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, que é mãe do meu filho respeitar as sentenças dos Juízes. O pior nada acontece com ela.

    Eu e meu filho estamos sendo torturados e massacrados de todas as formas por sua mãe.

    A Promotora infratora afirmou e faz, ela disse que vai acabar comigo, junto com seus colegas infratores, não vai acabar com bala, com faca, mais através de seus processos intermináveis e cruéis,como ela realmente faz, é uma ditadura pior que as dos militares juntos, com toda certeza do mundo.

    Nunca em nenhum momento eu e meu filho fomos escoltados legalmente, com imparcialidade, com justiça, com legalidade, em nenhum momento, ou tivemos direito ao contraditório a ampla defesa dos processos mentirosos e com todo requinte crueldade, há mais de três anos isso tudo acontece.

    Somos cruelmente injustiçados e torturados, é muito massacrante, e a Justiça em geral ainda faz graça e pouco caso disso tudo, muito hipocrisia feita pelos bandidos com títulos de autoridades.

    As instituições que formam a base da nossa Democracia o CNJ, CNMP e a Justiça em geral (tribunais e PGJ), não fazem nada para acabar com suas ameaças e seus atos criminosos, no exercício de suas funções. Menos depois de tudo relatado por mim.

    Meu amado filho está morrendo aos poucos pra mim, é terrível, é muito cruel, é um morto vivo, uma criança sendo massacrada em seus direitos mais sagrado, ter uma família completa, feliz, saudável, e o meu contato com ele, permanente, acabou, nos últimos três anos, é muito má e cruel, todos envolvidos nesse crime, são os bandidos no poder, os seus cúmplices, são doidos e piores que qualquer bandido que mata por dinheiro na rua, assalta por dinheiro na rua, os bandidos no poder cúmplices, são os piores bandidos do mundo, é o seleiro da bandidagem, está no topo da bandidagem, os que fazem maldades com meu próprio filho.

    Segundo ela eles fazem o que ela mandar, e conforme sentenças absurdas que ela conseguir, deve ter mesmo um fundamento, depois dos absurdos conseguindo por ela.

    Eu estou sofrendo muito, é muito doloroso tudo isso, um sentimento de que meu filho foi morto pelo sistema, o sistema é bandido, estou de luto pelo meu amado filho.

    Meu amado filho está afastado de mim, praticamente há mais de 03 anos, uma briga só, sem fim, se fosse o contrário eu, o pai, a vitima, mesmo assim, já estaria preso e ou morto, por muito menos, a JUSTIÇA BRASILEIRA É TOTALMENTE INJUSTA E CRUEL, é uma brincadeira.

    Tudo que tem em todos os processos no meu nome, e que outra parte é a PROMOTORA é totalmente ilegal e mentiroso, SUA PARTE, tudo é aberrado, SUA PARTE, falso, SUA PARTE, tudo mesmo na sua parte, do inicio ao fim, totalmente aterrador e muito inacreditável como pode isso, como os bandidos no poder são audaciosos, não tem nenhum medo de punição. Claro a impunidade é geral e incondicional.

    Já esgotou todos os meios legais, EU ACREDITAVA MUITO, NA JUSTIÇA, hoje vejo que é um dinheiro jogado totalmente fora, nessa repartição publica, investimento sem retorno algum para população em geral, sem concerto, o sistema está todo falido, JUSTIÇA é uma coisa que não existe no Judiciário, o respeito passa longe dos os próprios agentes responsáveis.

    O TRAFICO DE INFLUÊNCIA É GERAL, em quase na sua totalidade.

    Não existi JUSTIÇA JUDICIAL PARA CRIMINOSOS NO PODER, um promotor de Justiça pode cometer todos os crimes possíveis e previstos em lei, são os prestígios as trocas de favores, tudo isso é muito vergonhoso, são orgulhosos disso tudo, dos seus crimes, fazem até propaganda desses crimes, como fossem legais, fora a extorsão.

    A bandidagem tomou conta até do Judiciário, O cidadão direito não tem vez mesmo nesse nosso Brasil com a bandidagem em todos os locais.

    Ela afirma para ele (MEU AMADO FILHO) se ele ficar comigo ela vai deixa-ló largado no meio da rua, sozinho, SEM COMIDA E CASA, e muitas e muitas outras coisas.

    Ela e a sua babá ameaçam meu amado filho a mais três anos direto e nada é feito.

    Na DECECA – CE Delegacia especializada, A Delegada, afirmou para mim, que ela pode fazer tudo contra meu filho amada, e a delegada, afirma que mesmo assim não farar nada, a delegada disse que ela é PROMOTORA, então, logo ela pode bater, torturar, e tudo que poder e não acontecera nada com a PROMOTORA, e que eu NICODEMOS teria apenas que ficar conformado e pronto.

    Coisa semelhante e mais ameaças foi dito pela CORREGEDORIA DA PGJ-CE. É muito aterrador tudo isso. Como pode acontecer isso tudo, é aberradora.

    A mãe do meu amado filho é uma alienadora profissional, com todo requinte, com todo fingimento, com toda maldade, com toda frieza juntamente com a própria babá do meu amado filho, e com a ajuda incondicional de toda sua família, sua mãe, e os seus irmãos.

    É uma maldade só, meu filho não pode nem falar o nome do pai, no meu nome, não pode nem ligar para o pai em momento algum, mesmo quando foi internado para pontear sua cabeça, com 06 pontos.

    Quando eles falam do pai (Eu) para à criança é somente dizendo um monte de mentiras, sem nem querer saber, mentem que eu sou um bandido e um bandido um presidiário, como pode mentir assim, e muitas outras coisas mentirosas, mesmo sento tudo mentira, o falso testemunho é gigante, ela não poupa meu amado filho, alienação parental criminosa.

    No colégio do meu filho a mentira ao meu respeito é bem maior, tudo de ruim que uma pessoa possa imaginar. A mãe do meu filho é uma mulher muito má, falsa e não tem nenhum escrúpulo, até inventar e caluniar ao meu respeito, ela faz tudo para difamar minha pessoa, dizendo que sou louco e já foi internada no sanatório, como pode mentir assim, ela inventa, ela menti, e menti muito, como pode, menti que chora, menti que da dor. Ela é uma profissional da falsidade e da mentira.

    O pior de tudo isso é que ela é uma autoridade, PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, já pensou promotora da vara de família em FORTALEZA-CE, mais ela nem respeita nenhum dos direitos do seu ex-marido e muito menos os direitos de seu próprio filho (menor de 06 anos), do meu amado filho. Aberração total.

    Ela é traficante de influência como ninguém, como criadora de falsos testemunhos processuais ela é a melhor do Brasil, litigante de má fé, como ninguém, desobedece a sentenças JUDICIAIS sem nenhuma cerimônia, já desobedeceu mais de 06 vezes sentenças diversas, e fica por isso mesmo. Ela deita e rola na Justiça do Ceará, ela faz a maior palhaçada do mundo nos processos entre nós dois, é tudo muito inacreditável.

    Essa saga já faz três anos, muito tempo, e nada é feito contra a infratora, é impressionante a falta de JUSTIÇA contra maus tratos contra criança, quando a autora é uma Promotora de Justiça, ai, a corregedoria, disse pra mim, categoricamente, que tudo que ela faz é pouco, ela tem direito e prestigio para fazer muito mais, e se eu continuasse desse jeito eles vão acabar com minha reputação e minha vida.

    Hoje eu estou proibido de entra na PGJ-CE, não posso mais, motivo, denunciar os atos criminosos da PROMOTORA, mesmo ela sendo criminosa e infratora de vários crimes gravíssimos contra minha pessoa. Os próprios processos são provas.

    O BRASIL É UM PAÍS SEM JUSTIÇA, não respeita e nem cuida das nossas crianças em geral, é uma vergonha TOTAL. Meu nome é NICODEMOS CAMPELO BORGES, pai do meu amado filho, GABRIEL TITO BORGES, eu já paguei um preço muito alto de toda forma, e não tenho nada a lamentar, pelo meu amado filho faria tudo demovo, os bandidos no poder, são muitos, são cruéis e é o câncer da nossa sociedade. Somente Deus protege nossas Crianças.

    Meu amado filho nunca foi analisado por pessoal da área médica, as solicitações foram muitas, nunca foi escutado pelo serviço social.

    Já tive alguns sucessos, mais o mais importante não conseguir, essa pessoa pare de fazer maldades comigo e meu amado filho, que ela, deixe-me eu levar uma vida normal e saudável com meu amado filho, como um pai que ama seu filho.

    Eu já fui muito caluniado, por testemunhos falsos, várias e várias vezes, fui descriminado pelos os agentes da Justiça, por ela ser Promotora de Justiça, presunção de ela é toda honesta e direita, e eu fui julgado e condenado antecipadamente como um marginal, e sofri muitas injustiças judiciais, e meu filho é torturado e massacrado e tudo a mais de 03 anos.

    Mesmo tendo tomado todas as providências legais possíveis e imaginarias nada é feito contra essa gigantesca e nojenta injustiça judicial. E sendo justo e tendo toda razão do mundo.

    Abuso de autoridade é um crime grave.

    NO BRASIL EXISTE UMA PROTEÇÃO GIGANTE A FAVOR DE BANDIDOS NO PODER. 12/03/2014.

    NICODEMOS C BORGES.

    (Vitima de tortura e injustiça judicial).

    Amo meus filhos, agradeço de coração as pessoas que permaneceram ao meu lado.

    Um cidadão Brasileiro lutando por seus direitos. Obrigado a todos.

    E que Deus esteja com você.

    • Nicodemos. Se tudo que falaste é verdade, há uma série de problemas cíveis e penais que vão de abuso de autoridade, denunciação caluniosa, tortura e alienação parental…Infelizmente, estas foram as leis que nós brasileiros ajudamos a criar. Este foi o poder dado a funcionários públicos ligados aos poderes judiciários e executivos do Ministério Público. Sob total beneplácito da imprensa. Poucos delegados precisam de provas para aplicar a Maria da Penha, sendo suficiente a testemunha da vítima. Muitas vezes aumentadas a décima potência. Então é isso. Triste, mas é assim. E começa com a lei de desacato a funcionário público. Terminando com uma justiça tendenciosa, que, para todos os casos, tem a mulher como vítima, em qualquer ciscunstância.Não sei se você fala toda a verdade, ou mesmo se é de fé. Mas não me espanto nem um pouco se for verdade. A quem discorda de você, está aberto o direito de contraditório neste espaço.

  27. Fui vítima de um desses golpes, fui levado a cela sem ao menos ser ouvido. A historia se baseou em minha ex mulher invadir minha casa após termos separado, detalhe eu não estava em casa , meu filho havia acabado de chegar da casa dela , eu não estava presente , assim que ele me ligou fui imediatamente para casa , ao ela saber que eu já iniciado outro relacionamnto, invadiu minha casa com meu filho dentro e começou uma quebradeira total , ao chegar me deparando com o fato , usei a forçaram conte-la , acionei a polícia , meu filho de 14 anos estava presente em minha casa, servindo até de testemunha. Mas o que aconteceu? lógico fui conduzido a delegacia porque a esterica disse que eu a agredir. Detalhe sou estudante de direito , fui estagiário do juizado criminal e estou indignado ,mas fiz denuncia na corregedores de polícia, fiz outro boletim de ocorrência de invasão de domicílio e dano e agora iniciando minha contestação no juizado criminal.

    • Fez muito bem! Havendo o ocorrido,se conforme vossa senhoria citou, nada mais justo. Infelizmente nós brasileiros somos capachos de autoridades médicas, judiciárias e políticas. Em breve postarei sobre vítimas de erro médico e colocarei endereços de advogados para que as mesmas possam entrar com processo legal contra estes canalhas protegidos por CRM’s.

  28. Eu concordo com o que foi explanado e digo mais: A Lei Maria da Penha não protege somente as vítimas reais da violência doméstica, mas as mulheres pilantras e oportunistas de plantão. Sou mulher, sou a favor da Lei, desde que seja usada para todos, inclusive, para os homens também quando vítimas de mulheres sem caráter que os provocam até o último grau do insuportável só para levar um tapa e, em seguida, acionar a polícia para levá-los à cadeia. Na verdade, não existe uma investigação aprofundada dos fatos na polícia, tira-se a liberdade de um homem (algumas vezes inocente) para valorizar a palavra da mulher de forma absoluta. É um absurdo! Eu me sinto incomodada com o radicalismo desta lei na condição de mulher que sou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s