Olavo de Carvalho versus Rodrigo Constantino

Ainda não entendo o descalabro do blogueiro economista (ou economista blogueiro?) Rodrigo Constantino com o Jornalista Olavo de Carvalho. Segundo me consta, foi algo relacionado a aborto de fetos anencefálicos…

Mas que acabou desandando pro ad hominem puro e simples. De se admirar a postura do Rodrigo: criticou Olavo por denunciar tudo que a esquerda apoia: Guerra cultural, as FARC, movimento GLBT, Feminismo radical etc. Chamando-o de conspiracionista e maluco.

Quer dizer, Rodrigo está crescendo na imprensa, já tem lugar na Globo, outrora ocupado por Olavo, está no aurífero Instituto Millenium e publica livros a rodo…Ele não pode mais criticar as FARC, as feministas e o movimento GLBT e tomar para si pontos de vista que entendia e cultivava tempos atrás. Os tempos mudaram e é preciso ficar no centro para garantir seu lugar ao sol, naquele cantinho inócuo que a esquerda permite. Um lugar onde você pode falar com extremo respeito e nenhum risco para o projeto da ONU e do Governo Mundial. Ali, está ok, você pode ficar, como um libertário cool, ateu e sofisticado. Levemente politicamente incorreto.

Particularmente, não concordo com tudo que o Olavo escreve, mas admito que ele é atualmente um dos poucos que se ocupam de formar uma intelectualidade pulsante no Brasil, ao contrário do Rodrigo. Acho que o movimento gay é totalitário, de fato. Mas não acho que o “casamento” gay é algo aterrador. Vejo que pode ajudar a reduzir a promiscuidade das Boates Gay, visto que induz a monogamia. Acho contudo, que o PLC 122 é uma aberração constitucional, a lei Caó acabou com a democracia no Brasil e há uma epidemia de auto-vitimização com essa história de cotas pra tantas minorias que chegamos ao extremo do delírio: 70% do país é composto por minorias! Uma insanidade inconstitucional, uma vez que a constituição garante tratamente igualitário a todos, de cara. Nos primeiros parágrafos.

É triste ver o caminho que o Rodrigo tomou, com dúzias de petistas adentrando seu blog para congratulá-lo por seus Posts. Coisa que outrora não acontecia. Não acho que ele deveria virar um conservador, ou neo-con. Ele poderia continuar imerso em suas escolhas e estudos pessoais… Mas, definitivamente, perdeu sua independência e ficou tão obcecado com Olavo de Carvalho, que o introduziu um menecma do mesmo em romance seu a ser publicado: Otávio Ramalho, uma fanático religioso salvo por um bom ateu, pseudo autobiografia de si próprio. É um fetichismo decadente, tanto do ponto de vista moral como intelectual, é algo que beira o homoerótico, sem dúvida.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s