O Péssimo “Bom humor” do Brasileiro

Verdades inconvenientes, boatos e impressões equivocadas não caem do dia para a noite, como pleiteiam as pessoas honestas e bem intencionadas. Ao contrário, os mitos perduram por um longo tempo, senão por toda a vida. Uma destas baboseiras míticas, típica dos lesados bonachões da imprensa chique, é a peleja sobre o bom humor do brasileiro. De certo, Para a Turma do PT, Rede Globo,  ISTOÉ (outrora, uma ótima revista, atualmente, lixo chapa-branca) e  ÉPOCA, somos campeões do bom humor, mas para quem tem um mínimo de informação, nos tornamos, nos últimos 30 anos, no povo mais histriônico e pedante do Mundo.

Não bastando os infames casos de “estupros telepáticos”, por “carícia” e por “olhar” (aprovados pelas frígidas feministas radicais), tendo como exemplo a recente queixa, de tons racistas, contra o Daniel do BBB12, acusado de “estupro de vulnerável”, por ter trocado carícias com sua colega Monique, supostamente bêbada, temos agora que suportar as acusações ultrajantes de racismo, alegadamente praticado por micro-empresários. Um exemplo claro, foi o ocorrido no Restaurante Nono Paolo, onde uma criança negra de 6 anos,  abandonada pelos pais, o que já constitui crime de abandono de incapaz,  foi, em princípio, posta para fora do estabelecimento pelo garçom que ali trabalhava. Os país adotivos do menino, um casal de espanhóis, entraram com uma ação por crime de racismo. Pois bem, a péssima imprensa brasileira (especificamente o UOL), deu voz aos acusadores e praticamente omitiu a versão do restaurante: O garçom perguntou sobre seus país a criança e esta por vontade própria saiu do estabelecimento. Em nenhum momento foi utilizada expressão racista ou insulto que a valha. Mas o histrionismo, que abunda por terra brasilis, é tamanho que o restaurante foi acusado de racista! E se fosse uma criança branca, seria racismo? Não, seria apenas práxis…Para a plebe, uma criança branca confundida com um mendigo é apenas um mendigo.

Nesses casos, a sociedade brasileira mostra o melhor de seu “bom humor” e não perdoa mesmo. Antes de qualquer investigação, de qualquer certeza factual, os comentários dos leitores pela blogosfera já consideram o restaurante, os funcionários e sua dona culpados, sem direito de resposta, sem apuração dos fatos, sem julgamento. A acusação midiática pressupõe a culpa e a sentença, que é a exclusão social. Enquanto corre a boca miúda que a proprietária do restaurante, uma moça de 22 anos, sofre severamente de colapso nervoso e depressão profunda, tendo recorrido a medicação pesada. É assim que funciona: nessa sociedade politicamente correta, as “vítimas” tripudiam, lincham e os algozes, empresários que sofrem para pagar impostos, é que apanham.

Indo além, neste surto obsessivo e investigativo sobre o “bom humor do brasileiro”, cito o curriculum vitae de um conhecido comediante tupiniquim, o Danilo Gentili. Não me aterei aos seus parcos dotes para a comédia, mas a perseguição que vem sofrendo por nossa “gente bem-humorada”. Senão, vejamos: Expulso da Câmara dos Deputados por entrevistar Arlindo Chinaglia sobre a reforma tributária e outros temas; Arremessado ao chão por tentar entrevistar o impoluto Sen. José Sarney; Censurado pela ONG Afrobras por comparar a sana de jogadores de futebol por loiras a uma inspiração cinematográfica, o filme King Kong; Censurado por Rapers no mesmo caso; em menor grau, censurado pela Federação Israelita de São Paulo por anti-semitismo; preso por desacato, desobediência e perturbação do sossego quando se fantasiou de mendigo; censurado pelo Ministério Público, devido ao lançamento do livro “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola” (esse mesmo ministério apoia as aulas de educação sexual com pintos de borracha comprados em sex shop. Vai entender…); Agredido por guardas municipais durante gravação do programa Proteste já!; Esbofeteado por funcionários da prefeitura de Analândia ao tentar investigar denúncias envolvendo o Atual prefeito Luizinho Garbuio…E por aí vai!

Bom, com os casos expostos acima, fração centesimal da ponta do iceberg, entendemos bem o “bom humor do brasileiro”. E olha que Não citei nada sobre as acusações biônicos da histeria coletiva GLBT sobre homofobia, 100% apoiada pela imprensa sem qualquer questionamento. Nada sobre a pseudo-epidemia de xenofobia, que levou os congressistas a discutirem a possibilidade de ensinar algo sobre o Islã nas escolas públicas (engraçado que não fazem o mesmo nos países islâmicos em relação ao cristianismo), nada sobre o machismo temeroso que assola o país, onde o simples fato de ter gonadas masculinas te transforma num maníaco armado e perigoso, nada sobre uma certa censura ao programa Metrô Zorra Total (na opinião das feministas, quem o assiste, além de criminoso é imbecil).

Como vocês podem perceber, importamos em peso as baboseiras de Herbert Macuse, da Escola de Frankfurt e do partido Democrata Americano. Mas com um adendo: enquanto por lá, eles discutem as coisas a sério, aqui as medidas autoritárias e gritantemente inconstitucionais encontram farta lubrificação natural, dispensando o uso artificial da Vaselina. E haja bom “humor brasileiro”. Com tanta “tolerância” e epidemias de risos fartos, imagine nossa gente de mau humor!

Fontes:
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2012/01/19/restaurante-acusado-de-racismo-tinha-alimentos-vencidos.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Danilo_Gentili

Anúncios

Um comentário

  1. Ilmo Sr. quero cumprimentá-lo pela crítica, que neste ato eu endosso, quanto ao caso Pizzaria Nono Paolo.. Tratou-se da aplicação da lei de Linch no campo da moral que aniquilou uma família constituída por pessoas trabalhadoras . A sociedade foi severamente influenciada pela péssima e ardim imprensa que transloucada em conjunto com programas televisivos de baixo nível em busca de ” furos de reportagem ” aniquilaram a vida de uma família honesta . Convém mencionar ainda que holofotes em delegacias de polícia costumam provocar o fenômeno da injustiça , vide caso Escola de Base. Porém a péssima mídia implantou o ódio contra pessoas que não tiveram culpa em nada …Conforme o Sr. escreveu onde estavam os pais da criança ??? Quem é a avó para ir na delegacia e falar ou inventar coisas que não testemunhou ??? Como podem os acusadores lançarem pedras na vidraça e irem embora do Brasil ??? Tudo estranho …..Mas a Justiça irá ser consagrada em consonãncia com Themis e a Verdade Real ….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s