IG, Nara Alves e Ricardo Galhardo: Piores que os péssimos!

Ao associar a Extrema-direita e os Skinheads fascistas com movimento Conservador, Neocons, Kátia Abreu, DEM e Olavo de Carvalho, o IG e sua dupla de jornalistas “rubro-enrustida” não demonstra somente burrice, mas canalhice e falta de ética, visto que até reprodução não autorizada de áudio, publicaram!

Skinheads
Nara Alves e Ricardo Galhardo Decretaram: Se você for "De Direita", já sabe, faz parte dessa turma aí, maldito Skinhead Fascista!

Não me surpreende nem um pouco a queda qualitativa da imprensa escrita brasileira, capitaneada pelas parcas vendagens de jornal em banca e pelas surras diárias que toma de blog’s no meio virtual. Teorias mirabolantes são criadas por especialistas para explicar os mistérios das quedas vertiginosas de leitores nos grandes jornais: Novas mídias, falta de reciprocidade com o leitor, um suposto “direitismo” que só as mentes acostumadas a doses cavalares de crack “pravdiano” e “Granmatiano”  consegue enxergar e etc. e tal.

O mais interessante é a cumplicidade da esquerda com toda mentira, toda arrumação, todo cacoete histriônico, por mais grosseiro e crasso que seja, com as notícias pró-esquerdismo da grande mídia. Ora, se a imprensa cometer o disparate de dizer que Stálin foi um arauto da paz, não se admire se o Chico Buarque aplaudir de pé! Jogando assim, na fossa séptica, qualquer resquício de honestidade intelectual que ainda tenha.

Mas dessa vez, tudo que eu tinha lido na Folha, na Istoé e, pasmem, até na Hora do Povo, foi superado quando digeri a matéria “Skinheads usam briga política como pano de fundo para violência” publicada no Último Segundo do portal IG pelos “artistas” Nara Alves e Ricardo Galhardo. Quem é bem informado sabe do expediente dos grandes veículos de mídia: Enchem os bolsos de dinheiro as custas dos anúncios milionários de grandes empresas, enquanto abastecem as redações dos jornais com a turma militante ultra-esquerdista provinda dos MST’s Intelectuais que são as faculdades de “Ciências” Humanas do Brasil.

Mas voltemos ao cerne: aproveitando a morte do estudante Johni Raoni Falcão Galanciak, em um confronto entre facções “afáveis” de Skinheads em São Paulo, Alves e Galhardo nos brindam com doses fartas de politicagem, manipulação, omissão e mentiras a granel, misturando, ao modo dos vigaristas, direita com extremismo, cristianismo, Olavo de Carvalho, Skinheads, Conservadorismo e Kátia Abreu do DEM com todo o resto e por aí vai, até obter um indigesto angu textual que nem o Diabo comeria. Vamos a análise da pérola:

“Nas últimas semanas o iG conversou com skinheads – inclusive aqueles que tumultuaram a Marcha da Maconha e a Parada Gay – sobre suas preferências políticas e suas crenças ideológicas. Embora considerem que, de maneira geral, o sistema político-partidário seja ineficaz, os jovens da extrema direita ouvidos pela reportagem disseram apoiar parlamentares que estão minimamente de acordo com o que pregam, a exemplo de Bolsonaro e dos senadores Kátia Abreu e Demóstenes Torres, ambos do DEM.”

Não que eu seja a favor dos Skinheads, pra mim são apenas gado pseudo-direitista, burros como tampa de privada e mais racistas que o próprio Hitler. Mas que coisa horrível: tumultuar a parada gay, um belíssimo espetáculo onde pessoas muito bem vestidas, de maneira muito educada sem qualquer insinuação sexual, sem qualquer cena de nudismo ou consumo de drogas e profanação religiosa, defendem seus direitos. O que dizer então, de tumultuar a Marcha da Maconha. Pecado vil! Mas o pior é a associação: tumultuar a Parada Gay ou Marchas de drogas faz de você um Skinhead nazista, embora tumultuar um evento religioso seja considerado pela esquerda chique uma “luta por direitos iguais”.

“[…]Um destes punks é Johni Raoni. Com a nova configuração, os antifas se tornaram maioria e os extremistas de direita passaram de caçadores de gays, nordestinos e maconheiros a presas dos antifas.

A polarização é clara: Skinheads pertencem a direita maldita perseguidora de minorias, e os punks antifas sequer são chamados de extrema-esquerda, defensores dos mais truculentos regimes do mundo. Muito pelo contrário, são paladinos de justiça! Já vi, muitos desses antifas,  defendendo Pol Pot e Stálin!

“[…]Estes jovens recebem orientação teórica. As bases são os seminários promovidos pelo Instituto Plínio Correia de Oliveira (criador da extinta TFP, que defendia a Tradição, a Família e a Propriedade) e o jornalista Olavo de Carvalho. Em um áudio publicado no blog da Resistência Nacionalista, Carvalho defende a pena de morte para comunistas, a começar pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Mentira! Calúnia e Difamação.  Primeiro falam dos Skinheads, depois  dos “jovens de extrema direita” e fecham citando figurinhas tarimbadas da direita. A intenção é clara: Mesclar as informações para que a TFP e a Resistência Nacionalista, das quais só quero distância, sejam, ao lado de Olavo de Carvalho, progenitores do “pensamento” Skinhead. Mas o próprio Olavo de Carvalho, e é de conhecimento público, nunca teve qualquer associação com os tais grupos Skinheads, ou TFP e RN, muito pelo contrário, deixou claro em seu programa, no dia 26 de setembro de 2011, que rejeita a filiação de seus alunos do Seminário de Filosofia a qualquer grupo bovino ou militância, seja de esquerda ou direita. O que houve, foi o uso não autorizado de mídia sua por parte do grupo Resistência Nacionalista, o que constitui crime previsto na lei 9.610, que discorre sobre direitos autorais.

Com relação a suposta defesa da pena de morte para comunistas por parte de Carvalho, em seu programa True OutSpeak, cujo áudio  o IG postou jocosamente e sem autorização em seu servidor (http://extras.ig.com.br/player/olavo-de-carvalho-pena-de-morte-para-comunistas/player.html), jogando a ética na latrina, trata-se de uma pueril manipulação das informações que o mesmo dissemina em seus programas. Carvalho traçou um paralelo com o Tribunal de Nuremberg, que sentenciou a pena de morte muitos nazistas e, disse com razão, que deveria haver algo semelhante para sentenciar colaboradores com os truculentos regimes Comunistas que exterminaram 100 milhões de pessoas, conforme informações do Livro Negro do Comunismo e do Documentário The Soviet Story de Edvins Snory, além da própria biografia  de Mao Tsé Tung. Não obstante, os Srs. Alves e Galhardo deveriam se inteirar sobre as mazelas que o comunismo causou no Camboja. Lá está acontecendo um julgamento com previsão de pena capital para os terroristas genocidas do Khmer Vermelho.

“[…]Já os antifas muitas vezes são filiados a partidos de raízes comunistas, como PCO, PC do B, ou organizações como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Nacional dos Estudantes (UNE), e tem articulações com grupos que defendem os direitos dos gays e a legalização das drogas”

Agora, vem a polarização: A turma dos punks, filiados a doce esquerda comunista, só podia lutar por coisas boas, não é, Nara e Ricardo: Defendem Gays, Nordestinos, negros, índios, a mãe terra e a paz inter-planetária. Não andam por aí matando garçons, assaltando, brigando e esfaqueando ninguém.

“[…]O movimento skinhead nasceu nos anos 60 entre jovens pobres da Jamaica que migraram para a Inglaterra e, lá, se uniram aos trabalhadores operários britânicos. Curtiam reggae, ska e não tinham posições racistas ou políticas, tampouco violentas”

“[…]Os skinheads brasileiros de esquerda, ou antifas, são um fenômeno mais recente, criado no início dos anos 2000 por dissidentes dos Carecas do Subúrbio, e tem como objetivo resgatar os valores originais do movimento.”

Agora, Alves e Galhardo se desnudam: Mostram sua simpatia total para com um tipo de bandidagem e condenam a outra. Já sabemos, os bandidos “de direita” são os ruins e os de esquerda, os bons! Mas eu pensei que ser morto por um bandido Skin ou punk levasse ao mesmo lugar: A cova! Mas agora sei que ser morto pela esquerda faz da vítima uma pária e do algoz, no máximo, um contraventor.

Enganem-me, canalhas! O movimento dos antifas é ligado a comunistas, que, como vocês fingem não saber, trucidou 100 milhões de pessoas no mundo todo em busca de “um mundo melhor” e apenas fingem ter algo com a turma de 69, que lutava pelos direitos dos operários na Inglaterra. Não obstante, não foram punks que mataram um garçom por que não queria emprestar um isqueiro?

Galhardo e Alves, em apoteose orgástica, também associa o movimento neocon, vejam só, a extrema-direita universitária e aos skinheads, na matéria “Extrema direita universitária se alia a skinheads”, também do IG. Não posso crer que são Ignorantes. São canalhas mentirosos, mesmo. Qualquer pessoa que associa um neocon, indivíduo mais moderado que um conservador clássico, a extrema-direita é muito mais que um imbecil, é coisa bem pior mesmo! É um charlatão disfarçado de jornalista (o que no Brasil constitui um pleonasmo).

O que mais enoja é o travestismo das matérias dos dois: Ele publicam em uma fonte jornalistica o que deveria estar na coluna de opiniões do Pravda, enganando todos os seus leitores com sua clara ojeriza a qualquer tendência de direita, moldada em suposta imparcialidade cândida. Estes Stálin Boys (e Girls, pra ser politicamente correto) da mídia, pululam em todos os veículos de comunicação, estereotipam e ao mesmo tempo prestam o “serviço público” de afastar do pensamento de direita qualquer jovem curioso, sob pena de ganhar a doce alcuna de fascista. Entretanto, Nara e Ricardo vão além: merecem o prêmio “IGnobil-Piores que os Péssimos”, se destacando mesmo dentre os piores dos piores veículos, como Hora do Povo.

Anúncios

4 comentários

  1. Nossa, o fascistinha ficou brabinho, hein?

    Essa é a mais pura verdade. Direita é sinônimo de ódio, xenofobia, racismo, ignorância, estupidez, preconceito, homofobia, eugenia. Sem contar os devaneios com Estado mínimo, privatização, desregulamentação da economia.

    E sem contar também que o skinh…, quer dizer, direitalóide típico (como muito provavelmente deve ser o seu caso) quer mais que o pobre se foda.

    Se é mentira, prova que eu estou errado. Mostre-me um direitalóide que não seja xenófobo, racista, ignorante, estúpido, preconceituoso, homofóbico, eugenista, que seja contra as privatizações e que lute em prol do povo pobre.

    Vamos lá, me mostre um. Apenas um que não seja nada do que eu disse. Vamos lá. Não estou sendo tão exigente assim.

    E se não publicar o meu comentário é porque você corrobora com tudo o que eu disse e não conseguiu me dar nenhum contra-argumento.

    • Olha, a quantidade de lixo que eu deixo passar aqui nesse Blog, prova que eu dou tanto espaço aos comunistas e esquerdistas de baixíssimo nível, como o Sr. Luís, que ninguém pode me acusar de autoritário.

      Sua Caricatura de direita, marginalzinho, e a turma delinquente da esquerda pinta e vende, no melhor estilo 171, é essa mesma que você definiu. Como você é apenas mais um debilóide papagaio repetidor dos jargões da Caros Amigos, Carta Capital e do jornaleco Hora do Povo, além dos flatos orais dos professores de humanas, não sabe nada sobre o pensamento de direita. É um analfabeto político, mesmo.

      Mas vamos lá. Quem lutava pelo fim da escravidão nos EUA eram…O republicanos! Existiam inclusive, esquerdistas loucos pela manutenção da escravidão, senadores democrátas, leia a história americana, se for demais, pegue a tranqueira da revista SuperInteressante, do mês de agosto. No Brasil, na época da ditadura, a população pobre viveu um apogeu, era o Milagre Econômico. Grandes pensadores de direita são Sir Edmund Burke, Adam Smith, ,George Orwell, Chesterton, Thomas Sowell (negro), Allan Keys (negro), Reagan entre outros. No Brasil, posso citar Diogo Mainardi, Olavo de Carvalho (tem um filho negro), Clodovil (era gay assumido), Reinaldo Azevedo entre outros.

      “E se não publicar o meu comentário é porque você corrobora com tudo o que eu disse e não conseguiu me dar nenhum contra-argumento.”

      De fato, eu corroboro com tudo que vomitaste. Mas defenderei até a morte o seu direito de vomitar, parafraseando Voltaire. Na sua cabecinha de alienado, vigora a inversão da realidade. Vocẽ assiste TV demais, garoto. Vá ler livros, nem que seja Karl Marx (reconhecido racista) e Antonio Gramsci e pare de repetir os jargões dos “movimentos sociais” politicamente corretos.

      • Eu até ia te responder, mas depois dessa sua argumentação brilhante, eu fiquei sem palavras. O que eu vou dizer para uma pessoa que usa de uma argumentação tão inteligente, educada, adulta e madura? Nada. Simplesmente nada.

        A direita brasileira já foi melhor.

      • Primeiro você xinga a direita inteira, depois clama por educação quando obtém uma resposta no mesmo nível . O recurso de auto-vitimização da patota esquerdista chegou a fase do delírio febril sífilico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s