Direitos humanos: De oprimidos a opressores!

No Brasil, direitos humanos são, via de regra, justificativa para que oprimidos, respaldados por suas respectivas organizações representativas, pratiquem toda sorte de barbaridade valendo-se do argumento da auto-vitimização, que cria um escudo psicológico, visando transformar em monstro quem quer que conteste atitudes extremistas suas. Assim sendo, quando um bandido estupra sua filha, lhe assalta, ou pior, mata um ente querido seu, a culpa sempre recaí sobre a vítima: Homem branco, opressor, morreu porque o assassino foi vítima da sociedade e estava externando um sentimento de ódio reprimido.Tadinho…

Os traficantes matam muito mais gente que a polícia, exército e demais, porém destes, ninguém ousa falar…Medo. Nos países cristãos os homossexuais têm tantos direitos, que chegam a queimar bandeiras do vaticano e ameaçar de cadeia quem quer que se oponha a eles…Arrogância. Por aqui, grupos raciais têm cotas, nos EUA, assistencialismo…Vantagens, diminuição da desigualdade. A mulher trabalha e tem autonomia…Direitos.

Agora no Oriente Médio, matam os coitados dos gays, das mulheres e dos cristãos, mas pouco se fala…Covardia e oportunismo.

Mas esse tipo de coisa não dá manchete, nem filme de Hollywood. O valor do mulato, do Nordestino, do Judeu, do homem branco, em tempos politicamente corretos, é nulo, zero, necas. A esquerda Gramsciana adora pôr pecha em todos que se opõem a ela: É nazista, fascista, homofóbico e o raio que o parta.

O Nordeste está às favas. Falta verba, saúde e a miséria é tanta, que não tem um dia em que, ao sair de casa, meus olhos não vertam lágrimas em comoção a indigência das crianças miseráveis limpando para-brisas nas avenidas do Grande Recife. E o que faz Lula? Doa nosso dinheiro para as ONGs coitadistas, graúdas e hipócritas, que vivem de torrar dinheiro público, contratando advogados para enfiar na cadeia quem quer que pense diferente delas. Se eu tenho pena dessa gente e se luto pela sua causa? Não, nenhuma. No passado, fui militante, andava com eles, entregava jornalzinho e fazia essa porra toda. Até que percebi que o dinheiro era muito, e que, assim sendo, muito melhor seria doá-lo aos pobres, de fato. Muito melhor que lutar para prender um Julio Severo da vida, seria dá agua e alimento para um travesti, que vez ou outra, encontrava na orla Olindense e Recifense e, comovido, entregava um sanduíche, dava uns conselhos bobos que minha pouca idade permitia. As ONGs são apenas máquinas ideológicas de processar opositores, e essas máquinas, prefiro que fiquem quebradas.

Anúncios

4 comentários

    • Não está… Tiramos totalmente agora. Peço desculpas, mas você preencheu o campo URL e acabou ficando no sistema, mas já consegui tirar. Pedimos deculpas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s